A Cisco vai abandonar o mercado residencial de equipamentos de rede e vender a sua marca de equipamentos Linksys à Belkin, outro fabricante de acessórios para produtos eletrónicos, que já opera no segmento dos produtos de rede para o mercado doméstico.


A notícia está a ser avançada no site da revista Time, com base em declarações feitas pelo Vice-Presidente de negócios empresariais da Cisco, Hilton Romanski, no seu blogue, justificando a decisão pela aposta da empresa nas TI para os "grandes negócios".


"Estamos confiantes que encontrámos na Belkin o melhor comprador" afirma Romanski num post, mostrando-se "confiante em testemunhar o crescimento da Belkin com a entrada da Linksys na sua família".


Apesar do valor do negócio com a Belkin não ter sido ainda divulgado por ambas as empresas, a concretização desta venda deverá estar concluída em março.


Os responsáveis da Belkin já anunciaram que vão manter o nome da Linksys nos produtos de rede, bem como "honrar" as garantias dos atuais e futuros produtos. O objetivo da empresa passa por tornar-se "líder global no espaço das habitações conetadas e das redes sem fios".


A mesma fonte adianta que, com esta compra, a Belkin ficará com uma quota de cerca de 30% nos produtos de rede para o segmento das habitações e dos pequenos negócios no mercado norte-americano.


Quanto à Cisco, a venda da Linksys é vista como mais um passo para o reforço da estratégia da empresa em apostar nas soluções de rede para grandes empresas - incluindo operadores de telecomunicações e fornecedores de serviços - depois de uma aposta menos conseguida no negócio de produtos para o consumidor sinal, como foi o caso dos tablets.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Nota da Redação: Foram corrigidas duas gralhas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.