Os resultados financeiros da empresa foram apresentados ontem depois do fecho do mercado bolsista e serão hoje detalhados pela direção executiva em conferência de imprensa, mostrando um crescimento em indicadores relevantes apesar da quebra do valor global de receitas.

De acordo com a informação divulgada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, nos 12 meses de 2014 a NOS angariou mais clientes de televisão, internet e rede móvel, subindo para os 7,6 milhões, num crescimento de 5,5%.

Segundo a empresa, o crescimento do número de serviços registou um novo recorde no último trimestre, com 165,3 mil novos clientes que ajudaram a consolidar o total de 397,5 mil novos clientes em 2014.


br />Pela primeira vez desde 2012 o número de subscritores de serviços de televisão aumentou, com adições líquidas de 7,1 mil clientes no último trimestre do ano, um resultado que a NOS atribui ao crescimento do acesso fixo mas também nas ligações por satélite, embora no total do ano a variação fosse negativa com a perda de 41,2 mil clientes nesta área.

[caption]resultados[/caption]

O segmento de serviços convergentes, triple e quadruple play, continua a ser onde se regista uma evolução mais significativa. Um ano depois do lançamento dos pacotes a empresa conta com 384 mil novos clientes, que representam já perto de 30% da base total de clientes da NOS.

E a receita por cliente residencial também está a crescer, com o ARPU a fixar-se em 39,8 euros, mais 9,8%, o que reflete o crescimento do número de serviços vendidos.

Os dados são positivos também no segmento móvel onde o número de subscrições aumentou 12,3% para os 3,643 milhões, com a angariação de mais 107,4 mil assinantes só no quarto trimestre de 2014.

A NOS destaca ainda o crescimento no segmento empresarial, onde no último ano conseguiu conquistar algumas grandes contas, com resultados positivos que se vão sentir ao longo de 2015, adianta o comunicado.

A nível financeiro a empresa conseguiu aumentar os lucros em 17,8%, superando as estimativas dos analistas, com o resultado liquido a atingir os 12,3 milhões de euros.
Mesmo assim o EBITDA consolidado recuou 4,9% para os 510,5 milhões de euros.

As receitas sofreram também uma redução de 3% para os 1,383 mil milhões de euros. No último trimestre os resultados operacionais foram mais positivos, com
Uma redução de apenas 0,7%. No global das receitas de exploração só a venda de equipamentos e a categoria de outros tiveram uma variação positiva face a 2013. Com a venda de equipamentos a NOS gerou 41,9 milhões de euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.