A versão em tamanho real do avião não tripulado – "movido a energia solar e que vai andar a sobrevoar cidades, garantindo acesso à Internet aos seus habitantes", como o definia Zuckerberg – completou esta quinta-feira o seu primeiro voo de teste.

O Aquila voou a baixa altitude durante 1 hora e 36 minutos, mais do triplo do tempo mínimo planeado, e consumiu apenas 2.000 watts durante todo o trajeto, um registo semelhante à energia que gasta um secador de cabelo ou um microondas em funcionamento.

Esta foi a primeira missão do drone do Facebook, que deverá protagonizar um conjunto de testes durante os próximos meses.

No futuro, Mark Zuckerberg pretende utilizar o Aquila para promover o acesso à internet das 4 mil milhões de pessoas que, atualmente, ainda não beneficiam de uma ligação à rede. Na sua versão final, o avião está pensado para conseguir voar durante três meses ininterruptos (o atual recorde mundial é de duas semanas) e emitir sinais Wi-Fi através de tecnologias de comunicação por laser.

O sucesso desta missão pode ajudar a cumprir um dos sonhos do fundador do Facebook: ter cinco mil milhões de pessoas na rede social até 2030. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.