O Purview combina tecnologia das duas empresas, numa solução que faz a análise e otimização de aplicações a partir da rede e da informação que esta transporta, juntando à segurança outros atributos, como o Business Analytics e o Business Intelligence.



A informação recolhida pela solução, que tira partido da tecnologia ASIC herdada da Enterasys, dá acesso a dados de gestão que ficam disponíveis na consola da rede, característica apontada pela empresa como uma das grandes vantagens do produto.



É uma solução que está disponível em toda a rede e que se baseia apenas naquela infraestrutura, a partir da qual agrega, analisa, correlaciona e apresenta a informação trabalhada. O Purview - que foi desenvolvido ao longo dos últimos dois anos - pode ser usado em redes baseadas em switches da Extreme Networks, mas também em redes de outros fabricantes Ethernet.



Um estudo realizado pela empresa permitiu concluir, entre outros dados, que 80% das empresas admitem ter pouca informação sobre o uso de dispositivos e aplicações na sua rede. O Pureview atua a este nível, fornecendo dados sobre aspetos como a largura de banda, aplicações usadas, quem as utiliza e como utiliza, exemplificou Gonçalo Tavares, responsável técnico da Extreme em Portugal.



A solução, que vai agora começar a ser disponibilizada no mercado global, já foi usada em alguns clientes piloto do grupo. Entre os ganhos mais apontados destacam-se a resposta mais rápida a incidentes; um melhor planeamento TI e de tarefas de manutenção; otimização da rede e da sua arquitetura; ou monitorização de eventos, como a existência ou utilização de aplicações não autorizadas, entre outros.



O que muda em Portugal com a integração da Enterasys na Extreme Networks



Paulo Lopes, diretor geral da Extreme em Portugal, que era já o responsável pela operação portuguesa da Enterasys, explica que a aquisição não alterou em nada a atividade da empresa a nível local.



A estrutura mantém características e o número de colaboradores também continuará o mesmo. Já as oportunidades de negócio foram potenciadas, pela complementaridade de algumas soluções da Extreme com a oferta Enterasys. Isto verifica-se sobretudo em sectores como as telecomunicações e em grandes empresas e é uma oportunidade que a operação portuguesa já está a tentar potenciar, adiantou Paulo Lopes.



A fusão da Enterasys com a Extreme resultou num grupo com uma faturação anual de 600 milhões de dólares e um universo de 12 mil colaboradores. A compra da Enterasys foi concretizada por 180 milhões de dólares.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.