De acordo com um relatório da secretaria-geral do Ministério da Administração Interna (MAI), foram detectadas falhas de segurança com “riscos muito elevados” no Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).

O Público, que teve acesso à informação do relatório, até agora confidencial e elaborado por um representante da secretaria-geral do MAI num grupo de trabalho durante o primeiro trimestre de 2021, avança que as falhas identificadas podem colocar a segurança de pessoas e bens em risco.

Em declarações ao jornal, a empresa responsável pela operação do sistema de redes de emergência, a SIRESP, S.A, admite que, embora existam algumas imprecisões em certos dados, o relatório em questão foi analisado, tendo sido identificadas fragilidades que precisam de ser resolvidas.

Concurso internacional para a gestão do SIRESP registou 13 candidaturas
Concurso internacional para a gestão do SIRESP registou 13 candidaturas
Ver artigo

Nesse sentido, a empresa afirma que “foram desenvolvidas medidas destinadas a reforçar a segurança da rede”. A SIRESP, S.A realça ainda que o concurso público para a escolha de novos parceiros para a manutenção do sistema prevê “medidas para reforço de segurança, capacidade e futura alteração de tecnologia da rede”.

Recorde-se que, recentemente, José Luís Carneiro, anunciou um reforço na segurança da Rede Nacional de Segurança Interna. Vão ser investidos no SIRESP 36,5 milhões de euros a que acrescem, a cinco anos, mais 75 milhões no âmbito do concurso público internacional e mais 38,5 milhões de euros em outros investimentos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.