A Fujitsu e a NEC pretendem lançar dispositivos móveis equipados com o sistema operativo móvel Tizen em 2014, revelou ontem uma publicação japonesa. Até agora, só a Samsung tinha anunciado planos concretos para suportar a plataforma, estimando o lançamento dos primeiros equipamentos já este ano.



O Tizen é uma espécie de sucessor do MeeGo, um sistema operativo móvel de código aberto que estava a ser trabalhado em parceria pela Intel e pela Nokia. Quando a Nokia decidiu deixar de investir na alternativa, para se juntar à Microsoft e fazer do Windows Phone o sistema operativo por excelência dos seus smartphones, a Intel procurou alternativas.



Um acordo com a Samsung, que também tinha um sistema operativo móvel próprio, o Bada, deu novo rumo à plataforma, que entretanto passou a ser gerida pela Fundação Linux, com o apoio destacado das duas empresas e com suporte de mais alguns fabricantes.



Do leque de apoiantes já conhecidos do Tizen fazem também parte empresas como a Huawei, a Orange ou a Panasonic, mas até à data nenhuma destas revelou planos concretos para lançar equipamentos. Só a Samsung que, de acordo com alguns rumores, mostrará o primeiro equipamento com o sistema operativo na IFA em setembro.



O Tizen pode afirmar-se como uma alternativa ao Android e ao iOS, mas chegará num ano concorrido em termos de lançamento de novos sistemas operativos móveis. O Firefox OS também está a chegar também promete agitar as águas. Tal como o Firefox OS, o Tizen faz uma aposta forte no HTML5.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.