Sete operadores móveis juntaram-se para estudar e definir normas móveis de próxima geração. Vodafone, T-Mobile, China Mobile, Sprint Nextel, Orange, NTT DoCoMo e KPN integram a parceria formalizada na Next Generation Mobile Networks Initiative, uma nova organização sediada em Londres.



As empresas admitem a entrada de novos membros na parceria e adiantam que já enviaram convites a fabricantes de equipamentos e empresas de infra-estruturas para se juntarem ao grupo, assim como a institutos de investigação e universidades que desempenharão um papel de conselheiros.



O grupo pretende definir um conjunto de requisitos para a criação de uma ampla rede de banda larga móvel que envolva elevados níveis de interoperabilidade, explica a imprensa internacional.



A NGMN não é a primeira a concentrar-se no estudo dos requisitos de uma arquitectura para uma rede deste tipo. Vários corpos de normalização já trabalham a questão e avançam no desenvolvimento de novas tecnologias - como o WiMax. A ideia dos operadores é trabalhar em parceria com estas entidades.



O novo grupo pretende focar-se nas questões práticas, nas infra-estruturas e no espectro já em utilização para criar uma plataforma unificada capaz de oferecer novos serviços.



"Como principais players da indústria e grandes consumidores de infra-estruturas de banda larga acreditamos que o futuro das redes móveis deve ser determinada por um mix de normas técnicas e de performance", explica Thomas Geitner, presidente da NGMN e CEO da área de New Businesses and Innovation da Vodafone.



Notícias Relacionadas:

2006-08-19 - Cidade britânica pode tornar-se a primeira no mundo com cobertura WiMax

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.