Depois da Apple e a Qualcomm terem resolvido, em abril passado, a disputa legal em que estavam envolvidas, a Intel anunciou a sua intenção de abandonar a produção de modems 5G. De acordo com a publicação IAM, a próxima medida da Intel passará agora por começar a vender a propriedade intelectual relacionada.

Segundo a notícia, a empresa americana está a preparar um leilão em duas partes, do qual vão constar cerca de 8.500 itens no total. Dessas patentes, aproximadamente 6.000 estarão associadas às tecnologias celulares 3G, 4G e 5G, enquanto que 1.700 estão relacionadas com implementação wireless.

Este enorme bloco de patentes deverá atrair um grande número de produtores, que tentarão usufruir da investigação realizada pela Intel ao longo dos anos. Apesar de não ter tido sucesso na fabricação de modems, o parque de propriedade intelectual da Intel é um dos mais importantes do sector, pelo que não será difícil encontrar compradores interessados.

Assim sendo, não é garantido que toda a propriedade intelectual da Intel se mantenha na posse de empresas americanas. Existem mesmo algumas empresas chinesas que poderão estar interessadas no pacote que a Intel vai submeter a leilão, já que lhes permitiria aumentar a sua influência e competitividade no campo do 5G. Até ao momento, a notícia avançada pela IAM ainda não foi confirmada oficialmente pela Intel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.