Domatica, Sernis, Compta e Thinkdigital com, respetivamente, os projetos Factory Connectivity, iMAPARK, NB-IoT for Waste Sensors e Space Monitor, são as vencedoras da edição de 2018 do IoT Challenge, a última das quais por escolha do público presente e que assistiu aos pitch de apresentação.

Foram 11 as equipas que responderam àquela que é a terceira edição do desafio da Altice/PT, este ano centrado no desenvolvimento de projetos com base na tecnologia NB-IoT.

Foi pedido aos candidatos que desenvolvessem soluções que se enquadrassem nas áreas das Smart Cities, Indústria 4.0 e Mobilidade. Durante cerca de um mês tiveram acesso ao Golabs.IoT da Altice Portugal para testarem os seus projetos. Além da participação no Web Summit, os trabalhos vencedores poderão vir a integrar o portefólio de produtos e serviços de IoT da PT Empresas.

Mário Sousa faz um balanço muito positivo da iniciativa que vai na sua terceira edição e é para continuar. “Temos cada vez mais ideias num estado de desenvolvimento que já ultrapassa os conceitos iniciais. Vê-se que há a preocupação de levar as ideias a um estado mais avançado”, referiu em declarações ao SAPO TEK. “Deixou de ser apenas um desafio de engenharia, já há a preocupação de trabalhar o modelo de negócio, os use cases. Isso é claramente aquilo que queremos potenciar: agarrar em ideias e levá-las para o mercado”.

Entre as empresas que participaram no IoT Challenge e que ganharam um “passe” para o Web Summit, assim como a possibilidade para vir a integrar o portefólio de produtos e serviços de IoT da PT Empresas ou de parceiros, há repetentes, como a Domatica - que também saiu vencedora no ano passado -, mas igualmente “primeiras viagens”, como aconteceu com a ThinkDigital.

No primeiro caso, a ideia Factory Connectivity já existia, mas precisava de tempo e espaço para ser trabalhada e o IoT Challenge foi uma oportunidade para isso. No segundo caso, com o projeto Space Monitor foi tudo construído de raiz. "Quisemos mostrar que nestes eventos também é possível fazer coisas novas e inovadoras, em pouco tempo", afirmou um dos responsáveis da ThinkDigital ao TEK. "Trouxemos um produto praticamente maduro. No espaço de umas semanas poderia estar ready to market", defendeu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.