O tema está no centro da agenda europeia e está a fazer posicionar os operadores de telecomunicações dos diversos países, preocupados em garantir forma de não ficar fora da próxima geração de serviços de comunicações.



Por toda a Europa têm-se anunciado investimentos neste tipo de infra-estruturas que prometem maior largura de banda e com isso o suporte para mais e melhores serviços. A Irlanda é um dos países com planos já definidos, tendo anunciado um investimento de 435 milhões de euros nas chamadas redes de nova geração.



O número foi revelado pelo Departamento para as Comunicações, no âmbito de um documento disponibilizado para consulta que prevê resultados do investimento para 2010 e detalha a parcela que o Estado está disposto a investir, via plano estratégico de desenvolvimento.



Tal como também anunciou o Governo português, as escolas estão entre os serviços públicos onde se considera prioritária a disponibilização das novas redes com capacidade para oferecer uma largura de banda de 100 Mbps. O governo irlandês também quer assegurar que a fibra óptica chega às zonas do país onde ainda não existe banda larga.



A Irlanda é frequentemente rotulada como uma boa aluna da União Europeia no que diz respeito à forma de aproveitar as verbas comunitárias para desenvolver as Tecnologias de Informação e Comunicação no país. Em vários rankings pontua melhor que Portugal.



Notícias Relacionadas:

2007-08-23 - 23 dos 27 países da UE oferecem preços abaixo dos impostos na Eurotarifa

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.