A proposta é da empresa portuguesa Wizi, que aprofundou a parceria com a Optimus para dar uma nova característica ao seu software de geolocalização. Se os utilizadores do software, disponível para download em diversas lojas de aplicações, já podiam definir uma localização no mapa e partilhar essa informação com terceiros, a partir de uma mensagem de email ou de uma mensagem SMS, passam agora a poder também enviar essa informação para o mural do Facebook.

A solução é aberta mas foi desenvolvida no âmbito de uma parceria com o operador nortenho, que explica a aposta no produto como um esforço para democratizar o acesso a serviços de geosocialização, como explicou num encontro com a imprensa Nuno Gama, director de serviços multimédia da Optimus.



Sempre que o utilizador usa o serviço para partilhar a sua localização, e após definir no mapa onde está, escolhe a fórmula - Facebook, SMS ou email - e por essa via segue um link que, acedido pelo destinatário (ou destinatários) das mensagens, mostra a localização no mapa.

Nesta mais recente versão do software que integra com o Facebook, a informação pode, para já, ser lida a partir do PC, do Android ou do iPhone (a breve deve alargar-se o leque de plataforma suportadas) e complementada com fotos ou texto. O mapa onde surge a informação é Google Maps e há também uma integração com o Google Street View (Live Location) que permite aos destinatários de uma localização partilhada acompanharem os percursos efectuados pelo utilizador, se este permitir.



Para obter a aplicação, que tem download gratuito, é preciso descarregá-la a partir do Portal Zone da Optimus, App Store ou Android Market. O serviço não está bloqueado ao operador, pelo que pode ser usado por clientes de outros fornecedores de serviços móveis.



Nuno Gama frisou que o Wizi Location não pretende concorrer com serviços como o Foursquare, o Places - recentemente anunciado pelo Facebook mas ainda sem disponibilidade para Portugal - ou outras redes socais que explorem as funcionalidades de geolocalização em ligação às redes sociais. "Qualquer plataforma Web com conectores abertos pode tirar partido do Wizi Location para acrescentar este elemento ao seu serviço", explica Nuno Gama.



A Optimus não revelou números concretos relativos à utilização dos serviços de geolocalização na sua rede, mas garantiu que entre Abril e Julho essa utilização quase duplicou.



Estudos indicam que hoje 10 milhões de pessoas em todo o mundo partilham a sua localização em serviços online. Em 2003 espera-se que o mercado de geosocialização, que junta à geolocalização a componente social, como pretende fazer o WiZi com a integração com o Facebook, conte com 83 milhões de subscritores e valha 3,3 mil milhões de dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.