O sector das telecomunicações vai continuar a assistir a uma redução das receitas ao longo de 2011, devido ao "prolongado período de austeridade" e ao menor rendimento dos cidadãos, antevê a agência de notação financeira Fitch.



A agência está a prever que as receitas em 2010 caiam três por cento, com a rede móvel a recuar seis por cento.



"Os efeitos de um período prolongado de austeridade irão pesar nas receitas das empresas de telecomunicações portuguesas", alerta a Fitch numa nota citada pela Bloomberg.



A agência de notação financeira considera que em 2011, a Portugal Telecom poderá assistir a uma rápida deterioração nas receitas domésticas. "Se o perfil financeiro da PT se deteriorar de forma mais expressiva, irá colocar pressão ao nosso actual 'rating' [de 'BBB'], mas a Fitch também terá em conta as perspectivas de recuperação nessa situação".



No entanto, a Fitch assinala que a situação de liquidez da empresa gerida por Zeinal Bava é boa, tendo em conta os 4,5 mil milhões de euros da venda da Vivo, que fez elevar a liquidez da empresa para os 6,2 mil milhões de euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.