Uma equipa de pesquisa da Motorola anunciou recentemente ter sido capaz de demonstrar com sucesso o funcionamento de um gerador alimentado a gás, que posteriormente será aplicado aos seus telemóveis.



Segundo o noticiado pela ZDNet, o gerador desenvolvido pela Motorola consiste essencialmente numa espécie de central electroquímica em miniatura que no seu interior armazena metano. Uma reacção química liberta oxigénio, calor e electricidade, que por sua vez fornece directamente energia ao telefone ou, no caso dos produtos Motorola, carrega uma outra bateria que depois passa a energia ao telefone.



O truque, afirma o fabricante norte-americano de telemóveis, não está em criar pequenos dispositivos para efectuarem cada um dos passos, como indicar o caminho ao metano ou assegurar que a electricidade é enviada para o telefone. Em vez disso a Motorola criou um dispositivo único, capaz de fazer tudo.



A empresa diz ter conseguido reunir cada uma das partes funcionais num dispositivo que mede cerca de 50,8 mm de largura e 101,6 mm de altura, o que para um utilizador corresponde a ter que carregar um telemóvel um pouco maior do que o habitual.



A Motorola não está sozinha na sua tentativa de substituir as baterias de níquel-cádmio que acompanham actualmente a maioria dos dispositivos portáteis. Gigantes da electrónica de consumo como a NEC e a Sony estão a desenvolver baterias de género idêntico. Outras organizações como o The Methanol Institute afirmam estar na fase em que já provaram que a tecnologia funciona, "agora o desafio é preparar a produção em massa", explica Greg Dolan, um dos responsáveis por aquele instituto.



Um objectivo que poderá levar de dois a quatro anos a atingir, segundo a maioria dos analistas. Por exemplo, a Allied Business Intelligence, referida pela ZDNet News, afirma que poderão existir 200 milhões destas baterias em telemóveis, PDAs ou computadores portáteis por volta do ano 2010.



A Motorola não tem previsões do início da venda massiva para estas baterias, mas a NEC adianta que espera começar a comerciaçização dos seus produtos entre 2003 e 2005. A Sony ainda não mencionou quaisquer datas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.