Numa nova postura estratégica perante o mercado, a Motorola anunciou que vai disponibilizar a outros fabricantes de terminais a sua tecnologia de semicondutores e software, elemento principal dos sistemas GPRS e UMTS. Com esta medida, a companhia norte-americana pretende contribuir para acelerar o desenvolvimento e a implementação dos serviços de Terceira Geração (3G) de telecomunicações móveis.



Ao disponibilizar a sua tecnologia celular a terceiros, o fabricante norte-americano de telemóveis quer reforçar a sua posição no mercado de semicondutores. Em comunicado, Pete Shinyeda, vice presidente e director geral da unidade de sistemas wireless e banda larga da Motorola explica que a empresa sozinha não teria capacidade para promover a rápida descolagem do mercado global de GPRS, sendo indispensável a participação de toda a indústria na concretização desse objectivo.



A Motorola afirma que esta poderá ser uma boa oportunidade para os outros fabricantes de terminais, uma vez que se libertam dos custos de concepção e montagem de equipamentos adaptados a cada tecnologia de rede emergente.



Pete Shinyeda acha que a indústria de telemóveis, numa tendência idêntica à registada na indústria informática no início da década de 90, avançará para a "normalização". "Se as tecnologias se tornarem standardizadas deixarão de ser necessários tão grandes volumes de investimento em I&D para resolver problemas que o nosso concorrente já solucionou. Basta recorrer ao outsourcing", conclui o responsável da Motorola, afirmando que deste modo se reduzirá o custo dos terminais, num claro benefício tanto para os fabricantes como para os consumidores.



Notícias Relacionadas:

2001-07-23 - Motorola vende tecnologia móvel a terceiros

2001-10-01 - Possível joint venture entre Siemens e Motorola

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.