A Nokia está a planear o aumento da sua capacidade de I&D na China, alargando o número de áreas de trabalho no centro de investigação que mantém em Chengdu. Segundo um comunicado, o centro deverá passar a assegurar o desenvolvimento de produtos de infra-estrutura para as redes móveis, dirigidos quer ao mercado global quer ao mercado chinês.



Este centro de Chengdu passará ainda a ter responsabilidades nas áreas de plataformas de middleware, gateways de Wap para mobile browsing, pacotes inteligentes para sub-sistemas core e aplicações multimédia, áreas que até agora estão restritas a outros centros de I&D.



O centro de Chengdu foi inaugurado em Agosto de 2005 e deu os primeiros passos como uma pequena unidade para aplicações multimédia de sub-sistema IP que a fabricante finlandesa agora alarga para fazer face ao crescimento do mercado.



"O mercado chinês está a apresentar um grande crescimento, e a convergência digital está a chegar ao mercado móvel de massas", justifica Jouni Pirhonen, director do centro em Chengdu, em comunicado.



Recorde-se que várias empresas têm adoptado o mesmo tipo de estratégia que a Nokia, optando por concentrar na China as estruturas de desenvolvimento de produtos que servem o mercado local, mas também o mercado internacional, tirando partido dos baixos custos de mão de obra.


Notícias Relacionadas:

2003-03-31 - Nokia reforça posição na China com fusão de 4 joint ventures

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.