Numa entrevista a um site chinês, o presidente da Nokia assegurou que a fabricante finlandesa planeia manter o suporte à plataforma móvel Symbian, “pelo menos até 2016”. Stephen Elop diz que a continuidade do investimento no Symbian está “absolutamente garantida”.



Em Fevereiro deste ano, a Nokia anunciou um acordo com a Microsoft para a área de smartphones. Com a parceria, a empresa admitiu que faria do Windows Phone a sua principal opção ao nível do software, para o segmento de smartphones. As empresas estão a trabalhar juntas e os primeiros modelos podem chegar ainda antes do fim do ano.



As dúvidas em relação ao futuro do Symbian têm-se mantido, mesmo com a Nokia a garantir que o sistema operativo nascido de uma parceria entre si e outros fabricantes móveis – que entretanto saltaram fora do projecto - seria para continuar, tal como a aposta na MeeGo, um sistema operativo de código aberto que junta Nokia e Intel em mais uma parceria.



Contudo, a falta de detalhes relativamente a um roadmap de lançamentos no médio prazo e a forte aposta no acordo com a Microsoft têm mantido incertezas e gerado muitas críticas à fabricante.



Como foi noticiado na semana passada pela imprensa internacional, o desinvestimento da Nokia no Symbian levou também ao cancelamento de um projecto europeu que visava criar condições para alargar o leque de dispositivos suportados pela plataforma, o Symbian – the Embedded Operating System for Europe, que contemplava um investimento público e privado de 22 milhões de euros.



Elop assegura agora a continuidade do Symbian por mais cinco anos, enquanto a vice-presidente da Nokia para a área de smartphones detalha numa entrevista à Forbes, que a parceria com a Microsoft para aquele segmento vai traduzir-se no lançamento de novos equipamentos a cada dois a três meses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.