A Nokia anunciou ontem no 3GSM World Congress 2002, que se realiza em Cannes de 19 a 22 de Fevereiro, a intenção de fazer frente a investidas de outros fabricantes no mercado móvel através da disponibilização a outros fabricantes de dispositivos portáteis de um kit standard para o fabrico de telefones prontos para a Internet. Adiantou-se assim à estratégia apresentada também ontem pela Microsoft de fornecer igualmente a outros fabricantes de telefones um kit standard do software e processadores para arquitectar novos Smartphones.



As principais vantagens das propostas da Nokia e da Microsoft prendem-se com a possibilidade de permitir aos outros fabricantes reduzir os custos relacionados com a pesquisa, redireccionando a sua atenção para a diferenciação de marcas e prestação de novos serviços e características inovadoras em primeiro lugar – onde se incluirá o texto multimédia e envio de imagens, ou o acesso à conta de email, entre outros. A Microsoft justifica ainda a sua intenção de entrar no mercado dos pequenos equipamentos móveis através do argumento de que os utilizadores vão preferir ler os seus emails num formato semelhante ao dos seus computadores.



A empresa finlandesa afirmou que iria entregar, em conjunto com o fabricante de circuitos norte americano Texas Instruments – TI –, já no próximo Outono planos para que outros fabricantes possam desenvolver os seus próprios telemóveis. A Nokia fez ainda saber que iria cumprir a promessa feita em Novembro de 2001 pelo seu presidente executivo, Jorma Ollila, de que iria apostar na criação de standards abertos através da abertura do seu software para que possa ser utilizado pelos seus concorrentes, combinado os semicondutores da TI com o sistema operativo para telemóveis Symbian.



Entretanto a Motorola já fez saber que vai trabalhar directamente com operadores de redes móveis de modo a ajudá-los a desenvolver serviços que permitam tirar vantagem de maiores velocidades de dados, fornecidas pelo aparecimento de novas redes.



As pretensões da Nokia vão no sentido de juntar os fabricantes de telefones móveis da Europa, Ásia e Estados Unidos, combatendo o objectivo da Microsoft de entrar neste mercado, onde, segundo afirmam, cada fabricante tem entrado com a sua própria tecnologia.



Apesar das afirmações da Nokia, a agência de notícias Reuters divulgou que a Microsoft irá trabalhar com a TI – que também tem um acordo com a Nokia – e com a Intel para disponibilizar uma versão para telemóveis do seu sistema operativo PocketPC para portáteis.



Neste momento o sistema operativo da Série 60 da Nokia para Smartphones funciona com a maioria das plataformas de programação – XHTML, MMS e Java – o que permite às empresas de telecomunicações desenvolver novos serviços personalizados que os ligam à Internet. Dos cinco principais fabricantes de telemóveis, apenas a Samsung revelou que iria utilizar o software da Microsoft baseado no Windows Smartphone 2002, até porque irá lançar no final do ano um produto com base na tecnologia Microsoft.


Notícias Relacionadas:

2001-11-22 - Nokia reforça aposta em standards de tecnologia abertos

2001-11-13 - COMDEX Fall/2001 - Empresas promovem arquitectura aberta de serviços móveis

2001-10-04 - Microsoft lança oficialmente Pocket PC 2002

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.