Em comunicado a NOS indica que está agora pronta para disponibilizar serviços com características ainda mais inovadoras, em modo 5G SA (sigla de stand alone) com a integração de um novo core de dados da Nokia e a evolução das plataformas de voz e perfil de clientes desenvolvida com a Ericsson.

O modo 5G SA permite aos operadores disponibilizarem serviços na rede móvel com maior diferenciação do que os do 5G "normal", tirando partido de uma latência muito mais reduzida, o particionamento das redes para garantir níveis de serviço elevado em algumas aplicações (conhecido como network slicing). Permite ainda a criação de redes privadas com capacidade de suporte de número elevado de equipamentos ligados na Internet das Coisas (IoT).

Serviços como o controle remoto de máquinas, condução autónoma e também aplicações de realidade aumentada ou virtual e gaming estão entre os que beneficiam da nova tecnologia de rede, com latência inferior a 10 milisegundos.

Desde que foram atribuídas as licenças 5G, em 2021, as operadoras portuguesas disponibilizam apenas o 5G "normal", que ainda está suportado na rede 4G, mas agora a NOS avança para o novo modo que estica o potencial dos serviços para os clientes das áreas de consumo e empresas.

A operadora recorda que foi a primeira a lançar 5G em Portugal, a 26 de novembro de 2021, no mesmo dia em que a Anacom confirmou a emissão da licença de utilização da rede. Na altura a NOS assumiu-se como a empresa de telecomunicações que mais investiu no leilão 5G e já tinha prometido que queria lançar produtos até ao final do ano de 2021.

Agora aproveita a data para lançar a rede 5G SA e sublinhar que já tem mais de 4.200 estações base e uma cobertura superior a 93% da população portuguesa.

"O desenvolvimento da quinta geração de redes móveis tem sido, ao longo destes dois anos, um vetor estratégico para a NOS, representando um investimento até ao momento de cerca de 420 milhões de euros, prevendo-se mais 110 milhões de euros nos próximos anos", destaca Jorge Graça, Chief Technology and Information Officer da NOS, citado em comunicado.

Os números partilhados pela empresa referem que quase um em cada quatro clientes NOS já tem um equipamento 5G e, destes, cerca de 84% usam a tecnologia numa base recorrente. "Estes são números que deverão crescer muito rapidamente, tendo em conta que 76% dos smartphones vendidos pela NOS já são 5G", refere a mesma fonte.

A tecnologia está a avançar também entre as empresas e a NOS diz que já fechou acordos para mais de 500 projetos 5G/IoT, em empresas e instituições das mais diversas áreas, desde a saúde ou o retalho.

A nova arquitetura de dados foi desenvolvida em parceria com a NOKIA para a implementação de um novo Core de Dados 5G e componentes de sinalização, numa infraestrutura cloud native, escalável e segura. Em parceria com a Ericsson desenvolveu também a evolução da componente de voz e perfil de cliente.

A NOS sublinha ainda que já disponibiliza, desde maio de 2022, o 5G SA no seu Hub 5G & Transformação Digital, a sua incubadora de projetos 5G e que, "com os novos desenvolvimentos, entra-se agora numa nova fase, que tem como objetivo a disponibilização integral desta tecnologia".

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.