No ano passado os subscritores móveis espanhóis pagaram 32 euros a mais na sua factura telefónica por 167 minutos de conversação que não existiram, adverte a Facua depois de uma análise aos números publicados pela Comissão do Mercado e das Telecomunicações (CMT).

A associação de defesa dos direitos do consumidor apurou que os clientes móveis pagaram às operadoras 7.156 milhões de euros indevidos, que resultam da cobrança do primeiro minuto completo de chamada e da tarifação por períodos de 30 segundos, mesmo quando não são totalmente consumidos, entre 1998 e o passado mês de Julho, data em que foi conclúida a análise.

A maioria das receitas reverteram a favor da Telefónica Móviles, que em 2004 geriu 54,8 por cento do tráfego, seguida da Vodafone que controlou 27,2 por cento do tráfego móvel e da Amena com 18 por cento, diz a associação.

A principal operadora espanhola beneficiou dos referidos arredondamentos em cerca de 649 mil milhões de euros, a Vodafone em 322 milhões e a Amena arrecadou 213 milhões de euros.

A Facua criticou a passividade do Governo perante tais arredondamentos e a sua cumplicidade com as práticas, que considera ilegais, dos operadores.

Notícias Relacionadas:

2005-07-27 - France Telecom anuncia oferta para aquisição de 80% da Amena

2005-07-20 - France Telecom confirma que está a estudar aquisição da Amena

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.