A Optimus está a testar uma rede de acesso UMTS HSDPA no arquipélago da Madeira com o objectivo de melhorar a cobertura da operadora na ilha e criar uma plataforma de ensaio para um uso generalizado da tecnologia.



Em comunicado, a operadora explica que a nova rede terá capacidade para cobrir todo o arquipélago, operando em simultâneo com as plataformas GSM já existentes. Para o utilizador final a experiência significa um aumento da velocidade de débito disponível nos seus serviços móveis para os 14,4 Mbps.



O High Speed Downlink Packet Access é um upgrade ao UMTS que permite maiores velocidades de downlink utilizando diferentes técnicas de modulação e codificação, bem como múltiplas antenas. A tecnologia está a ser testada por vários operadores e tornou-se alvo de aposta dos fabricantes mal o UMTS ganhou os primeiros clientes pois permite multiplicar por três as velocidades oferecidas pela primeira versão.



De acordo com o comunicado, o piloto da Optimus, que pretende generalizar a utilização da tecnologia, abrange equipamento Utran, incluindo todos os Nós-B e RNC necessários e o sistema de gestão.



A tecnologia é fornecida pela chinesa Huawei no âmbito de um acordo assinado pelas duas empresas no passado dia 19 de Maio. A SonaeCom explica que o facto da empresa vir investindo de forma significativa na Europa e manter dois centros de investigação e desenvolvimento no continente (Suécia e Holanda) pesaram na decisão da operadora.



A rede de testes da Optimus será a segunda rede comercial da Huawei na Europa. A primeira está na Holanda e pertence à Telfort.



Notícias Relacionadas:

2005-05-09 - Falta de terminais impede desenvolvimento de tecnologia HSDPA

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.