Considerando que através da partilha de infra-estruturas de redes entre os operadores alemães licenciados para prestar serviços 3G os consumidores e as empresas poderão ser beneficiados, a Comissão Europeia deu ontem o seu aval a este acordo. A decisão confirma que a partilha de sites e antenas não levanta quaisquer questões de concorrência.

Esta avaliação sobre a partilha de infra-estruturas de redes 3G na Alemanha segue-se ao pedido de aprovação por parte da T-Mobile e mmO2 para um acordo segundo o qual as empresas pretendiam usar os mesmos recursos físicos e fazer roaming das comunicações no Reino Unido e na Alemanha. A Comissão Europeia tinha já comunicado a sua decisão favorável em relação ao acordo para o Reino Unido e vem agora confirmar a mesma abordagem em relação à Alemanha.

Em comunicado, a Comissão afirma que uma investigação realizada confirma que a partilha de infra-estruturas e o roaming nacional entre operadores licenciados beneficia os consumidores ao permitir que os operadores ofereçam uma melhor cobertura do território de forma mais rápida. Esta constatação é ainda mais correcta quando a partilha se aplica a zonas rurais, normalmente menos atractivas em termos comerciais.

Assim, a Comissão afirmou que vai permitir também o roaming dentro de zonas urbanas ao mais pequeno operador alemão, a O2 Germany, mas por um período limitado que terminará a 31 de Dezembro de 2008. Para que a O2 construa também a sua rede em zonas urbanas, a Comissão estabeleceu um calendário rígido de fim de partilha de recursos faseada consoante a dimensão das cidades.

Notícias Relacionadas:

2002-09-11 - Bruxelas autoriza partilha de redes entre BT e Deutsche Telekom

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.