Faltam menos de duas semanas para que a Portugal Telecom deixe de aceitar pedidos de comparticipação e subsidiarização na transição para a TDT. Todos os interessados que ainda procuram um apoio financeiro para a compra de equipamentos ou para o processo de instalação devem fazê-lo até 26 de abril.

Pessoas com grau de deficiência igual ou superior a 60%, beneficiários do Rendimento Social de Inserção, reformados e pensionistas com rendimentos inferiores a 500 euros, instituições públicas - como hospitais, bibliotecas e escolas - são todos elegíveis para o programa de apoio à transição da TDT.

Além de terem que pertencer a um destes grupos sociais ou organizações, os requerentes não podem ter contratados serviços de televisão paga.

Os idosos com 65 ou mais anos em situação de isolamento social e com rendimentos inferiores a 500 euros por mês também são elegíveis para um apoio comparticipado pela Segurança Social cujo prazo final para a entrega dos documentos é no dia 23 de abril.

A PT comparticipa até 50% o custo do aparelho descodificador, num total de 22 euros, dinheiro que é reembolsado ao comprador depois de enviada a prova de compra e da situação sócio-económica. As indicações que devem ser seguidas estão na página da Anacom.

Este subsídio é cumulável com uma segunda ajuda financeira no valor de 61 euros para todos os que "careçam de intervenção técnica na instalação dos equipamentos de receção do sinal digital", refere a autoridade reguladora das telecomunicações em Portugal.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.