O Pentágono concordou finalmente em ceder algum do espectro radiofónico que utiliza para fins militares, libertando frequência para as comunicações móveis de terceira geração e outras redes nos Estados Unidos, anunciou ontem a administração Bush. As operadoras interessadas nas novas frequências poderão licitá-las até ao final de 2004, embora só possam fazer uso deste espectro em redes de comunicação após 2008.



Os novos planos representam uma vitória para as operadoras de telecomunicações que necessitavam de mais espectro radiofónico para disponibilizar serviços avançados aos seus clientes, como o streaming video e a acesso rápido à Internet através de telefones, computadores portáteis e outros dispositivos móveis.



De acordo com o noticiado pela Associated Press, o Pentágono irá desistir de duas partes do espectro utilizado actualmente, transferindo as suas comunicações para outras frequências até ao final de 2008. As operadoras móveis que comprarem os direitos das antigas frequências do Pentágono pagarão os custos da transferência.



A National Telecommunications and Information Administration decidiu que uma terceira parte do espectro radiofónico era demasiado importante para ser aberta a uso comercial.



Nos Estados Unidos, a maioria do espaço daquela frequência é ocupado para fins militares e usada para sistemas como controlo por satélite, treinos de combate aéreo e orientação em armas de precisão. Já há algum tempo que o Pentágono se recusava a efectuar mudanças, afirmando que as mesmas prejudicariam a segurança nacional.



Notícias Relacionadas:

2001-08-16 - Pentágono não quer abandonar as frequências usadas na defesa

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.