A polícia espanhola comunicou ter detido no Sábado passado um indivíduo suspeito de ter criado um vírus para telemóveis que causou milhões de euros de prejuízos em utilizadores e operadores de redes móveis.

A prisão do suspeito foi feita em Valência depois de uma investigação de sete meses e a polícia calcula que o vírus difundido pelo hacker de 28 anos terá infectado mais de 115 mil telemóveis.

O vírus usado pelo hacker foi o Cabir, mas personalizado com o nome da namorada do jovem, que se chama Leslie. Apesar da infecção de terminais ter sido iniciada a partir de Valência, o vírus propagou-se a todo o território espanhol ao difundir-se como mensagem multimédia pela lista de contactos dos equipamentos infectados.

O vírus afecta apenas terminais com sistema operativo Symbian e simula o envio de imagens eróticas, toques e notícias desportivas. A polícia detectou também a sua difusão através de redes P2P, com cópias piratas de um software de navegação GPS.

Esta é a primeira vez que a polícia espanhola detém um suspeito de criar vírus para telemóveis, uma ameaça que as empresas de segurança garantem que irá aumentar exponencialmente nos próximos anos.

Notícias Relacionadas:

2007-06-19 - Número de vírus para equipamentos móveis aumenta mais de 1.200% em três anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.