A Portugal Telecom implementou na Unidade de Saúde Familiar de São Julião, na Figueira da Foz, uma plataforma tecnológica que pretende dinamizar os recursos da estrutura, simplificando e desmaterializando processos.



Após esta implementação, decorreu em parceria com a Health Innovation Systems, de Coimbra, a instalação de soluções que permitem a actualização de informações em tempo real. Estas capacidades permitirão que os utentes façam a marcação das suas consultas através da Internet, peçam as receitas de medicamentos necessários no tratamento de doenças crónicas, atestados, entre outro tipo de solicitações.



Por outro lado, os sistemas de informação adoptados permitirão maiores ganhos de eficiência e a optimização dos recursos através de tarefas como a partilha de informações entre profissionais. Neste contexto, passa também a estar disponível todo o processo clínico do utente em formato digital e é ainda criado um sistema automático de gestão de listas de espera com recurso a um quiosque electrónico e Corporate TV.



Com estas funcionalidades, os profissionais passam a ter à sua disposição a informação clínica dos pacientes, necessária para a tomada de decisões e acabam por ver facilitado o planeamento da prestação de cuidados de saúde, o que acaba por se traduzir na optimização dos tempos de execução.



Em comunicado, a PT explica que "ao fim de 6 meses de experiência a marcação de consultas no Centro de Saúde da Figueira da Foz registava um tempo médio de espera de 6 minutos; para levantar receituário, 5 minutos e no caso de receita ou pedido de isenções, 7 minutos - uma redução na ordem dos 50 por cento".



Região de Saúde Digital



Paralelamente à apresentação deste "centro de saúde do futuro", a PT anunciou ainda o projecto Região de Saúde Digital, uma iniciativa pioneira em Portugal que junta a empresa à ARS Centro e o Hospital Distrital da Figueira da Foz para a criação de um ligação em rede diferentes entidades de saúde, que passam a partilhar a mesma informação sobre o utente.



Esta estratégia tem em vista a informatização total do Hospital Distrital da Figueira da Foz, seguida da implementação do Processo Clínico Electrónico do Utente, transversal a toda a região, que irá "agregar toda a informação clínica produzida nas diferentes unidades de saúde".



Numa segunda fase será implementada uma outra plataforma que terá um canal de partilha de informação com outros prestadores, como por exemplo laboratórios de análises clínicas, meios complementares de diagnóstico, entre outros, que passam a interagir com as unidades de saúde no envio e recepção de exames. A ligação com o cidadão será potenciada através da Internet, do quiosque de atendimento automático e SMS.



Estas não são as primeiras intervenções da PT na área da telemedicina. A empresa já desenvolve projectos há cerca de uma década, através da PT Inovação, e conta com soluções implementadas em 58 unidades de saúde em Portugal, Angola, Brasil.



Notícias Relacionadas:

2008-02-26 - Epilepsia pediátrica monitorizada através de sistemas móveis

2007-12-11 - Telemedicina precisa de estratégia de massificação integrada

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.