A Refer Telecom assinou hoje o contrato com a Fundação para a Computação Científica Nacional para a instalação de um cabo de fibra óptica de longa distância que interligará as cidades de Lisboa, Porto, Aveiro e Coimbra. Vencedora do concurso público internacional lançado em Abril, a Refer Telecom deverá instalar a infra-estrutura académica, que permitirá velocidade de transmissão de dados da ordem dos 10 Gigabits, até finais de Outubro ou início de Novembro, explicou ao TeK Pedro Veiga, presidente da FCCN, à margem da conferência de imprensa.



Segundo o responsável, a esta fase (de instalação do cabo) segue-se a instalação dos equipamentos activos, actualmente em fase de selecção, para que a infra-estrutura esteja em funcionamento ainda durante o primeiro semestre de 2005.



Pedro Veiga explica que a prazo a cobertura deverá estender-se a outras zonas do país, embora não estejam para já definidos prazos. "Este projecto foi sempre pensado de forma faseada. Como envolve recursos financeiros elevados e um conjunto de abordagens técnicas que são novas para nós e a nível internacional tivemos de controlar o risco. Optámos por abranger uma grande parte da população do ensino superior, para já, e eventualmente no próximo ano começamos a estender a cobertura a outras zonas.



O avanço para outros pontos académicos está dependente do sucesso da iniciativa que agora arranca e de um trabalho mais aprofundado sobre o modelo a seguir. A FCCN vai analisar limitações que têm a ver com as distâncias físicas entre localizações para decidir se opta por um modelo de aquisição ou aluguer de infra-estrutura.



A concurso estiveram apenas duas empresas, sendo que a segunda concorrente, a Portugal Telecom, através da PT Comunicações, apresentou um preço 25 vezes superior ao da entidade vencedora, que irá assegurar a manutenção da infra-estrutura instalada por 18 anos. O projecto de instalação da rede vai representar um investimento de 2,5 milhões de euros, mais IVA. No que respeita aos equipamentos activos o investimento estimado situa-se entre os 300 e os 700 mil euros.



O processo de selecção de fornecedores de equipamentos activos está em marcha. A FCCN recebeu entretanto 14 propostas, que ontem reduziu a uma short list com seis potenciais escolhas.



Pedro Veiga afirmou ainda "ter a expectativa que o dia de hoje fosse um grande dia para a banda larga em Portugal". Sobre a implementação da rede acrescentou ser "fundamental para que os investigadores possam fazer as trocas massivas de dados, necessárias em alguns trabalhos de investigação, mas também para os estudantes que passarão a ter disponíveis aplicações que até agora lhes estavam vedadas".



Este projecto insere-se na Iniciativa Nacional para a Banda Larga, desenhada e coordenada pela Unidade de Missão Inovação e Conhecimento (UMIC) e tem como objectivo melhorar a capacidade da RCTS - Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade, gerida pela FCCN.



Notícias Relacionadas:

2004-06-17 - Refer e PTC respondem ao concurso de fibra óptica lançado pela FCCN

2004-04-27 - FCCN abre concurso internacional para aquisição de fibra óptica para Rede Ciência

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.