No dia 23 de Junho de 1983, faz hoje exactamente 20 anos, os cientistas
informáticos Jon Postel e Paul Mockapetris da University of Southern California inventaram um componente essencial que viria mais tarde a tornar-se no backbone da Internet, informou a Wired News.

Os dois investigadores realizaram o primeiro teste bem-sucedido do Domain Name System (DNS), um sistema automatizado que permitia que os computadores se identificassem entre si na rede e trocassem informação sem que fosse necessário a intervenção de humanos para detectarem o endereço de cada máquina.

Ao eliminar a necessidade de recorrer a esse processo demorado - comparável a localizar um número de telefone num directório ou lista telefónica -, o desenvolvimento do Sistema Automatizado de Nomes de Domínio ou DNS representou um ponto de viragem na história da Internet, permitindo a sua massificação.

Na ARPAnet - rede de investigação percursora da Internet - hospedada naquela universidade norte-americana, os utilizadores tinham que encontrar outros computadores mediante a pesquisa de entradas num ficheiro chamado "hosts.txt". De cada vez que um novo computador era ligado à rede, o seu nome e endereço IP era acrescentado à cópia-mestre do ficheiro "hosts", que era então transferido por cada administrador de um computador na rede.

Mary Stahl, funcionária da universidade, estava encarregue no início dos anos 80 pela manutenção da cópia-mestre do ficheiro "hosts", tendo por isso recebido a alcunha de primeiro DNS. Contudo, em breve a distribuição de ficheiros "hosts" actualizados começou a criar problemas de escalabilidade à medida que o número de computadores ligados à rede aumentava.

Por volta da mesma altura, no Instituto de Ciências de Informação da University of
Southern California, Paul Mockapetris tinha acabado de inventar o protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) para o email, tendo-o implementado de seguida com êxito. O SMTP permitia que as mensagens de correio electrónico fossem transmitidas entre diferentes tipos de computadores. Mockapetris e Postel juntaram-se pouco depois para criar "uma base de dados globalmente distribuída de nomes e endereços IP compreensíveis por humanos".

Em 1983, criaram assim o DNS. A arquitectura deste componente continua a ser ainda utilizada, actualmente. Por outro lado, o sistema permanece quase o mesmo do que há 20 anos atrás. A sua primeira implementação foi denominada Jeeves, funcionando com o sistema operativo TOPS-20. Depois da formação oficial da Internet Engineering Task Force (IETF) - entidade responsável pela aprovação e gestão dos padrões industriais que estão na base da Internet - em 1986, o DNS tornou-se num dos primeiros standards da Rede.

Apesar de parecer hoje em dia simples, o conceito do DNS foi uma invenção revolucionária há 20 anos atrás. Tanto mais que o sistema foi concebido para se expandir em conjunto com o crescimento da Internet ao longo de um futuro previsível. A próxima grande melhoria de que irá ser alvo visará o aumento da sua segurança, de forma a evitar eventuais ataques aos servidores que alojam o sistema como o que ocorreu no final de Outubro do ano passado.

Notícias Relacionadas:
2002-11-07 - Servidores da infra-estrutura básica da Internet transferidos
para prevenir ataques

2002-10-24 - Ataque
aos servidores da Internet deverá ter tido origem fora dos EUA

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.