Em mês de destaque para as comunicações móveis, a Jolla anunciou uma nova versão do seu sistema operativo móvel, o Sailfish OS. A release 2.1 introduz um conjunto de novas funcionalidades na plataforma, como a possibilidade de copiar e colar texto no browser, ou alterar o tamanho das fontes no sistema.

As funcionalidades da câmara também foram simplificadas, com uma nova app que permite focar imagem com um toque e nesta versão renovada surge ainda suporte para VPNs em sistemas de 64 bits.

A nova versão do sistema operativo da Jolla tem o nome de código Lijoki e já está disponível para equipamentos da marca. As melhorias que acrescenta à plataforma na generalidade são comuns nos sistemas operativos concorrentes, mas vistas como essenciais para afirmar a validade da plataforma desenvolvida na Finlândia como possível alternativa ao Android ou ao iOS, que captam a grande maioria do mercado.

Com um orçamento muito mais magro que os da Google e da Apple para esta área, o caminho faz-se lentamente, mas o lançamento desta nova versão 2.1 mostra que o grupo continua empenhado em criar uma alternativa no software móvel, progressos que no final do mês vai mostrar no Mobile World Congress em Barcelona.

Quando o projeto nasceu - fundado por antigos engenheiros da Nokia e baseado na plataforma MeeGo, também desenvolvida pela empresa e pela Intel - a estratégia também incluía smartphones, mas aos poucos tem sido reorientada para se focar só na plataforma de software, embora no ano passado a marca tenha lançado o seu segundo smartphone, já depois de também ter comercializado um tablet em nome próprio.

O Jolla C só chegou à comunidade de programadores, ao contrário do primeiro equipamento comercializado pela empresa em 2013, que teve distribuição aberta e até chegou a Portugal. Pode vê-lo aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.