Existe actualmente uma forte pressão para uma mobilidade e roaming facilitado na indústria wireless que levará a que no futuro os profissionais do sector e, eventualmente, a grande maioria dos consumidores queiram comunicar e realizar os seus negócios do dia-a-dia a partir de qualquer localização e a qualquer hora. Por este motivo tem-se verificado uma elevada procura de um tipo de "conectividade ubíqua" entre uma vasta variedade de aparelhos móveis e tecnologias que incluam redes celulares (WWAN) e redes Wi-fi (WLAN). Por tudo isto a transição e a comunicação entre este tipo de tecnologias são uma condição essencial para que a mobilidade possa de facto tornar-se uma realidade.



De acordo com um estudo recente do Internacional Engineering Consortium, destinado a avaliar o potencial da mobilidade e quais as medidas que podem assegurar a sua permanente rentabilidade, os fornecedores deste tipo de serviço tem se concentrar tanto na implemantação das WLAN como na das WWAN. Segundo o mesmo estes dois tipos de redes podem coexistir e da sua capacidade de interacção despende o sucesso deste tipo de tecnologia.



"A rede sem fios do futuro será um híbrido das tecnologias 2G, 2,5G, 3G, Wi-fi e Bluetooth e UWB (Ultra Wide Band)com um sistema de roaming e cobrança que fará a ponte entre eles. O dia em que haverá cobertura contígua de Wi-fi em densas áreas metropolitanas e 2,5 G ou 3G noutras zonas está já ao virar da esquina. Os fornecedores irão então fazer depender os seus lucros da capacidade para garantir a qualidade das mesmas e consequentemente o nível de satisfação dos seus clientes", defende o autor do estudo, Goli Ameri, fundador e presidente da eTinium (uma empresa especializada em estudos de mercado sobre tecnologias sem fios) em declarações ao site Cellular-News.



O mesmo relatório refere ainda como vão os consumidores utilizar este tipo de tecnolgias, determinando quais as razões e as circunstâncias pelas quais os mesmos irão preferir uma em detrimento da outra. No caso da tecnologias de segunda geração e meia e terceira geração, que disponibilizam serviços baseados em GPRS, EDGE e CDMA, serão usadas para operações que exijam gratificação instantânea e acesso rápido a dados em aplicações como email, calendário, mensagens de texto ou MMS, entre outros. Já no caso das WLAN, poderão ser utilizadas em localizações muito específicas onde os utentes necessitem de ter acesso aos ficheiros da sua empresa ou intranets.



Notícias Relacionadas:

2003-04-17 - WLAN ultrapassam popularidade das redes móveis de terceira geração


2003-01-10 - Wi-Fi Alliance cria programa de certificação para espaços de acesso à Net nos EUA

2002-10-31 - Wi-Fi Alliance anuncia novo padrão de segurança para tecnologia de redes sem fio

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.