Uma análise realizada pela Marktest a partir do Barómetro das Telecomunicações indica que os portugueses entre os 55 e os 64 anos são o grupo etário onde a taxa de crescimento de utilização de telemóvel foi a mais elevada entre Junho de 2001 e de 2005, registando-se um crescimento de 59,1 por cento.

Apesar do aumento verificado no uso de telemóveis, os idosos continuam a ser o grupo que utiliza menos este equipamento, sendo os jovens que têm entre os 15 os 24 anos os que ocupam o primeiro lugar da tabela.

O estudo revela também que é junto das mulheres que este mercado tem assistido a maiores taxas de crescimento, com 37,5 por cento, continuando a ser os homens a liderar o ranking da tabela.

Em relação às regiões do país em que mais se utiliza telemóveis, as maiores taxas de crescimento foram observadas no Interior Norte (43,6 por cento), tendo aumentado o número de indivíduos da classe baixa que possui telemóvel (42.2 por cento).

A população adulta e jovem residente na grande Lisboa e no grande Porto, pertencente a classes sociais alta e média alta, continua a liderar o ranking da tabela de maior penetração de telemóveis, à semelhança do que acontecia em 2001.

Em Portugal, à semelhança do que acontece noutros países da Europa, a taxa de penetração dos serviços móveis ultrapassou já os 100 por cento, um facto atribuído à existência de mais de um cartão por utilizador. Porém, como mostra o estudo da Marktest, apesar da elevada taxa de utilização existem ainda assimetrias significativas a nível da idade, classe social e localização geográfica.

Notícias Relacionadas:
2005-09-02 - Instituto britânico afasta ligação entre uso do telemóvel e cancro

2005-08-31 - Cartões pré-pagos preferidos por mais de 80% dos clientes das redes móveis

2005-06-27 - Maioria dos passageiros aéreos é contra o uso de telemóveis a bordo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.