O Centro de Investigações em Comunicações Móveis (CMCR) da Universidade de Loughborough no Reino Unido incorporou algumas inovações na sua tecnologia de antena de telemóveis de modo a que as comunicações sem fios sejam mais seguras para os utilizadores.



Tendo como base o seu trabalho efectuado com a tecnologia de GPS (Global Positioning System), os cientistas deste centro de investigação reduziram as radiações emitidas pelos telemóveis e recebidas pelo corpo humano em 85 por cento.



Esta inovação no design das antenas dos telefones celulares foi concretizada graças ao recurso a tecnologia de laser e a técnicas de modelagem em supercomputadores. Com esta pesquisa, a Universidade de Loughborough pretende tornar-se num dos líderes no fornecimento de soluções de Specific Absortion Rate (SAR) para a indústria de telecomunicações no Reino Unido.



A SAR consiste no parâmetro que quantifica a quantidade de radiação emitida pelo telemóvel que é absorvida pelo tecido humano. A pesquisa deste centro de investigação no sentido de desenvolver uma antena de telemóvel com um baixo nível de SAR recebeu já cerca de um milhão de libras (1,55 milhões de euros) em contratos abrangendo muitos aspectos das comunicações móveis como o GSM, a telefonia móvel de terceira geração e a tecnologia Bluetooth.



Uma das companhias que está a realizar um outsourcing do trabalho de investigação realizado no CMCR é a Sarantel, uma fabricante de antenas em miniatura sediada na localidade britânica de Wellingborough. As duas entidades já tinham anteriormente colaborado em design de antenas para aparelhos GPS baseados na tecnologia PowerHelix da Sarantel.


Notícias Relacionadas:

2002-05-14 - Dispositivos protectores de utilizadores de telemóveis têm efeitos dúbios

2001-05-23 - Pesquisas sobre o perigo dos telemóveis para a saúde são inconclusivas
2000-12-12 - Investigadores aconselham cuidados especiais no uso de telemóveis

2000-11-03 - Segurança do kit mãos livres de novo posta em causa

2000-08-09 - Kits mãos livres evitam radiações

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.