As estatísticas do serviço fixo de telefone relativas ao segundo trimestre de 2004 voltam a apontar para uma quota superior a 90 por cento do grupo Portugal Telecom. O incumbente ganhou mesmo 0,2 por cento dos acessos instalados a pedido do cliente face ao trimestre anterior, terminado o mês de Junho com uma quota de 94 por cento.



Este ligeiro acréscimo traduz uma subida de quota no que respeita aos acessos digitais onde se verificou uma variação positiva de 0,5 pontos percentuais, explica o documento divulgado pela Anacom.



No fim do trimestre o número de clientes na modalidade de acesso directo era de 3,1 milhões de clientes, numa variação negativa de uma décima face ao trimestre anterior.
O acesso indirecto, por seu lado, aumentou em 4,1 por cento o número de clientes mantendo uma tendência de crescimento já revelada em trimestres anteriores.



O crescimento é ainda mais significativo numa comparação com o final do ano passado. Face a esta altura a utilização de acessos principais pré-seleccionados cresceu 12,4 por cento para 400 mil.



No que respeita ao acesso indirecto seleccionado chamada a chamada o crescimento é mais significativo. Existiam no final do trimestre 83 mil clientes deste tipo de serviço, mais 11 por cento que no trimestre anterior.



Durante o segundo trimestre de 2004 foram originadas na rede fixa um total de 3.119 milhões de minutos que resultaram de 889 milhões de chamadas. Os valores apurados representam uma descida face ao trimestre anterior de 3,5 por cento no que respeita aos minutos e de 0,2 por cento no que diz respeito ao número de chamadas.



A explicação para esta descida - que numa comparação ano a ano é ainda mais significativa, com uma queda de 13 por cento nos minutos de conversação contabilizados - é explicada pela substituição dos acessos dial up pela tecnologia de acesso à Internet ADSL.



No fim do período em análise estavam habilitados para prestar serviço fixo de telefone 21 entidades, das quais 12 estavam em actividade. A Anacom detalha ainda que duas destas entidades prestam exclusivamente serviços por acesso directo, três apenas prestam serviço por acesso indirecto e os restantes prestam os dois tipos de serviço.



O regulador avança que no final de Junho existiam 4.161 mil acessos telefónicos, o que equivale a uma penetração de 40 acessos por 100 habitantes, praticamente sem qualquer variação face ao trimestre anterior.



O regulador divulgou também os números portados no fim do trimestre que atingiam os 137.461, mais 8,3 por cento que no trimestre anterior.



Notícias Relacionadas:

2004-07-23 - PT mantém quota acima dos 94 por cento nas comunicações fixas


2004-04-06 - Rede fixa contabiliza menos de 4,3 milhões de linhas no final de 2003

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.