Segundo um estudo agora divulgado pela Gartner, a indústria mundial de telemóveis foi responsável pela venda de 114,9 milhões de aparelhos de comunicação móvel, um número que representa um acréscimo de 12 por cento em relação ao mesmo período do ano de 2002. Quando comparado com o primeiro trimestre de 2003 esse valor cai para os dois por cento.

Para Bryan Prohm, analista da Gartner, citado no site oficial da empresa, "sentiu-se de novo [no referido período] um forte momento de vendas em todas as áreas geográficas, apesar do impacto inquestionavelmente negativo da síndrome respiratória SARS na zona da Ásia/Pacífico durante os meses de Abril e Maio". No entanto, para o mesmo, "as vendas no Japão, América Latina, Europa Central e de Leste, Médio Oriente e África superaram de longe as expectativas de venda durante o trimestre".

A nível de marcas o destaque vai para a Nokia, que continua a dominar o mercado mundial deste tipo de aparelhos com uma quota 35,9 por cento no segundo trimestre deste ano. No mesmo período a marca finlandesa alcançou algumas metas importantes, como o sucesso no mercado CDMA e um forte crescimento nas zona Ásia/Pacífico, Europa Central e de Leste, Médio Oriente e África.

A Gartner anunciou ainda que a tendência para a produção e consumo de telemóveis deverá continuar a crescer nos restantes trimestres deste ano e que, no final de 2003, os resultados apresentados pelo mercado mundial destes aparelhos serão bastante positivos - o que se revelará um feito ainda mais relevante depois de dois anos de estagnação do mesmo mercado.

Notícias Relacionadas:
2003-02-21 - Vendas de telemóveis crescem 8% até 2005 incentivadas pela procura de modelos "a cores"
2002-11-28 - Vendas de telemóveis recuperam no terceiro trimestre de 2002

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.