Os temas da informática, ciências e evolução do percurso da Microsoft dominaram a "aula" que Bill Gates deu hoje a alguns alunos no Pavilhão do Conhecimento, onde contou com as perguntas do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e algumas questões escolhidas entre os jovens presentes. O presidente da Microsoft não teve de enfrentar muitas provocações, mostrando a sua visão num ambiente com menor carga de formalidade do que os restantes eventos marcados na sua agenda em Lisboa.




Bill Gates mostrou manter o optimismo e entusiasmo pelas áreas científicas, mesmo aos cinquenta anos, defendendo que há muitas das suas previsões que estão a concretizar-se, sendo que outras levarão apenas mais algum tempo do que previra inicialmente. Um dos casos apontados é a possibilidade de acesso a vídeo pela Internet, algo que o presidente da Microsoft acreditava que estaria disponível há 5 anos atrás mas que só agora começa a tornar-se realidade.




Brincando com a concorrência, o presidente da Microsoft admitiu que a Apple e o Google fizeram um excelente trabalho na área da música e da pesquisa, respectivamente, mas que a sua empresa está a trabalhar nestas áreas, não devendo subestimar-se o que poderá ser produzido durante este ano.




Numa lição de humanidade e naturalidade, Bill Gates explicou aos jovens as razões porque financia investigação na área da saúde em vários países subdesenvolvidos, justificando a opção com a ideia de que "a vida deve ser tratada de forma igual em todo o lado".



Respondendo a uma questão colocada por um dos jovens, Bill Gates admitiu que se começasse agora a sua carreira haveria muitas áreas interessantes no domínio da ciência entre as quais ficaria indeciso, nomeadamente o desenvolvimento de novos medicamentos, a investigação em novas fontes de energia, ou mesmo as engenharias, profissões onde se está sempre a aprender coisas novas e se pode ver de forma rápida o impacto do trabalho feito.




Embora admitindo que esta é uma altura fascinante para seguir uma carreira em ciências, Bill Gates aconselhou claramente os jovens a optarem por uma carreira numa área de que gostem e tirar partido do prazer de trabalhar já que é esta motivação e empenho que trará o sucesso financeiro.



Bill Gates recomenda inovação e TIC às empresas portuguesas
Já no início da manhã o presidente da Microsoft tinha discursado na conferência "Inovação, Produtividade e Crescimento" organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Microsoft Portugal. Perante uma audiência de gestores e decisores políticos, Bill Gates fez questão de salientar que os países produtivos são os que apostam na inovação, competindo através da diferenciação, e as TIC, em conjunto com a Propriedade Intelectual, são factores chave para que as empresas possam competir na economia global.



Bill Gates abordou a importância das Tecnologias de Informação e Comunicação, salientando que estas foram capazes de mudar "drasticamente" o cenário económico e os ambientes de negócio, quebrando barreiras que protegiam mercados e empresas. "Devido às TIC, surgiram novos estilos de vida e de trabalho, trazendo novas possibilidades para as empresas e proporcionando o desenvolvimento de novos conceitos e projectos. A informação tornou-se uma concepção chave para o sucesso, sendo que as tecnologias de informação estabelecem a ponte entre os dados de negócio e as decisões de gestão", considerou.

Notícias Relacionadas:

2006-01-31 - Plano de literacia digital da Microsoft para a UE forma um milhão de portugueses em TI

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.