Por Bernardo Fonseca (*)

Nos últimos 25 anos, o SMS tem sido uma das formas de comunicação mais utilizadas em todo o mundo, seja para comunicação massiva ou personalizada das marcas, seja para aumentar a segurança do consumidor.

Apesar da evolução, seria impensável pensarmos que os desafios tecnológicos já foram superados e que os mais diversos meios de comunicação já estão à disposição de todos. Por isso, empresas das áreas das telecomunicações e tecnologia trabalham diariamente para garantir que os consumidores tiram o máximo proveito de tudo o que as marcas disponibilizam.

As soluções e formas de comunicar são um desafio permanente. Com efeito, vão surgindo novas tendências diretamente associadas à competitividade e à exigência do mercado. É o caso do Rich Communication Services (RCS), que surgiu recentemente como a nova tendência para o mercado das telecomunicações e que se está a implementar um pouco por todo o mundo.

Grandes empresas como o Facebook que detêm algumas das aplicações mais utilizadas do mundo, como o WhatsApp ou o Facebook Messenger, têm sido pioneiras nestas “novas” soluções de comunicação para os consumidores e as marcas têm de se reinventar para acompanharem as exigências do mercado e dos consumidores.

Atualmente, enviar e receber mensagens com imagens, vídeos, documentos, gifs, partilhas de localização, entre outros, são alguns dos desafios que as empresas que fornecem ligações para a comunicação existir a nível global se deparam no seu dia a dia, pois o dinamismo tornou-se prática no mercado e é necessário estar preparado para tal.

De acordo com dados da GSMA (Global System for Mobile Association), o mercado de mensagens corporativas para clientes com base em SMS deverá chegar a 74 mil milhões de dólares em 2021, mas, à medida que o RCS entra “em jogo”, a previsão é de um crescimento para os 90 mil milhões de dólares. Ou seja, os recursos mais avançados do RCS proporcionam um crescimento adicional de até 30%.

Estas são evidências do potencial desta tecnologia. Com 67% da população mundial a ter o seu próprio smartphone, de acordo com estimativas de 2019, os dispositivos móveis ultrapassam qualquer outra plataforma para a publicidade em digital. Segundo dados da Capacity Media, as primeiras campanhas RCS comerciais em larga escala da Out There Media com a Disney e com a McDonald's por meio da rede Vodafone apresentaram uma taxa de leitura de 73% e uma taxa de engagement de 82%.

Hoje, falar em enviar mensagens é falar em todas as formas disponíveis que permitem a comunicação não só de um para um, mas de um para muitos. Por esta razão, estou em crer que, em breve, muitas marcas recorrerão aos Rich Communication Services como mais uma forma de se envolver com o seu público-alvo. Combinando o poder e a eficácia do SMS, o envolvimento e a interação com aplicações de mensagens over-the-top, como o WhatsApp, e a funcionalidade e riqueza de uma aplicação, o RCS apresenta-se como uma abordagem de marketing poderosa para as marcas.

Empresas de telecomunicações e tecnológicas têm de continuar o seu bom trabalho, com o objetivo de fornecer globalmente o melhor serviço com a melhor qualidade possível, independentemente da quantidade de comunicações que as marcas pretendam enviar e/ou receber, garantindo segurança e alta performance. Seja através de SMS, Voz, RCS, ou outro meio.

(*) Wholesale Business Unit Director da Go4Mobility

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.