Romper tradições na adaptação ao presente

Paulo Rodrigues (*)

A raiz do que vem sendo discutido em praça pública - retoma para quando, quais as tecnologias mais adequadas, novas oportunidades de negócio, recuperação económica - requer uma análise aprofundada por parte de todas as empresas. O tráfego de dados cresce a cada dia, gerando complicações em termos de gestão e fazendo as empresas perderem oportunidades devido à dificuldade de análise da informação.

É imperativo estarmos preparados para gerir o volume de informação, mas para isso, o tecido empresarial necessário romper com as tradições, procurar opções financeiramente adequadas quer através de medidas de crédito quer em portfolio de produtos ao melhoramento das infra-estruturas que claramente é necessário nos dias de hoje.

[caption]Paulo Rodrigues[/caption]

A questão reside na escolha das tecnologias a ter em conta. Em tempos conturbados, as empresas devem analisar o que possuem ao mesmo tempo que fazem um plano para saber onde querem estar a médio prazo. A análise deverá aprofundar-se a nível de infra-estruturas para poder suportar o nível de tráfego de dados assim como da segurança. Com este exercício, as empresas verificam se as tecnologias que possuem estão adequadas às suas necessidades e passam a ter uma ideia do investimento que têm de realizar.

A correcta implementação de projectos neste campo levará as empresas a poderem explorar novas oportunidades, analisar mercados onde é necessária uma evolução tecnológica de forma a poderem oferecer mais e/ou novos serviços no mercado onde actuam. Exemplo disso são os mercados da Hotelaria, da Restauração e dos pequenos Pólos Logísticos, onde é possível rentabilizar os custos inerentes as operações desenvolvidas com a diferenciação da oferta, a melhoraria dos serviços e a aproximação dos clientes.

Todos procuramos a evolução e o oferecer mais serviços aos nossos clientes sem que isso implique sobrecarga de custos na nossa infra-estrutura. É por isso que é imprescindível o levantamento exaustivo do que temos e a análise cuidada do que possuímos e de se é suficiente para onde queremos estar a médio prazo.

É necessário olhar sempre para o trabalho em infra-estruturas que permitam evoluir tecnologicamente, em vez de fazermos uma aposta no momento e obrigar a repetir o esforço financeiro no futuro. É certo que não podemos afirmar com toda a certeza que uma instalação hoje, pode ser 100% actualizada num futuro.

Podemos sim, através de uma análise cuidada, garantir que temos a infra-estrutura adequada para o nível de serviço que queremos prestar.

(*) Distribution Channel Manager da SMC NETWORKS

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.