Será que o novo tablet da RIM tem o que é preciso para entrar para a história?

por André Marques (*)

Durante a conferência Adobe MAX 2010 a RIM anunciou o lançamento do PlayBook no Canadá e EUA durante a Primavera de 2011, entrando na Europa no Verão do mesmo ano. Com a sua entrada no mercado de tablets o iPad da Apple ganhou provavelmente o seu mais feroz concorrente até ao momento.

A Apple foi a primeira a entrar no mercado de tablets com o lançamento do iPad. Uma entusiasmante apresentação de Steve Jobs seguida de extensas actividades de RP junto de especialistas no tema e da comunidade de fãs da marca gerou enorme buzz em torno do mais novo membro da família Apple.

A Apple obteve uma vez mais a vantagem de ser o primeiro a chegar ao mercado, aproveitando os recentes e bem-sucedidos lançamentos do iPod e do iPhone.



[caption]André Marques[/caption]

A comparação técnica mostra que o PlayBook é um dispositivo mais poderoso e de maior compatibilidade (com aplicações java e android) do que o iPad. Em termos de seguidores, a comunidade Blackberry é igualmente grande e leal: em 2010, tinha 16% do mercado de Smartphones comparando com os 15,7% da Apple no mercado de smartphones de acordo com a empresa especialista Gartner.

No entanto, o lançamento de um novo produto é mais do que apenas a criação de um produto melhor do que o da concorrência, sendo fundamental proceder ao seu lançamento no momento certo e da maneira correcta.

Quantas pessoas conseguiu a Apple e Steve Jobs deixar ansiosas enquanto esperavam pelo novo brinquedo? Quantas sabiam a data de lançamento do iPad vários dias e meses antes? Quantas estavam convencidas de que a procura iria exceder largamente a oferta e que a sua única opção seria colocar-se na fila à porta de uma das poucas lojas disponíveis para o efeito? Muitas, certamente!

Agora faça a mesma comparação em relação ao PlayBook? Você sabia o que era o PlayBook antes de ler este artigo? Você sabia da sua data de lançamento? Menos pessoas certamente!

Terá a RIM feito o suficiente para chegar até ao Cliente? Ou terá a RIM subestimado a importância das actividades de RP ao passar de produtos direccionados puramente para clientes corporativos, onde contou sempre com os fortes canais de distribuição dos Operadores Móveis locais, para um mercado dinâmico e iteractivo como o mercado de consumo?

"I got the strong impression RIM is scrambling to get the product to market." (Eu tenho a forte impressão que a RIM está a debater-se para colocar o produto no mercado.) disse Walt Mossberg, colunista do The Wall Street Journal.

A declaração de Mossberg é um exemplo da perspectiva externa. A data de lançamento para os EUA e o Canadá foi revista várias vezes, enquanto que na Europa e seguindo vários anúncios feitos por retalhistas, o PlayBook chegaria dia 16 de Maio. No entanto, a RIM apenas dia 10 de Maio confirmou que o Playbook chegaria nos próximos 30 dias a 16 mercados, esquecendo-se inclusive de incluir Portugal na lista de países em questão... Líderes de opinião também não parecem ter sido envolvidos o suficiente, considerando a falta de excitação gerada antes do lançamento.

Tecnicamente, poucos serão capazes de afirmar que o iPad2 é superior ao Playbook. Apesar de tudo, a chegada tardia ao mercado e a falta de enfase da RIM nas actividades de RP podem ter diminuído significativamente as suas hipóteses de sucesso, ditando o fracasso da sua primeira tentativa de sair da sua zona de conforto, o mercado empresarial.

No primeiro dia, estima-se que terão sido vendidos 50 mil PlayBook e cinco vezes mais durante o primeiro mês, superando algumas das expectativas do mercado. Mas deve a RIM ficar feliz com um sexto (no primeiro dia) e um quarto (no primeiro mês) do sucesso alcançado com o lançamento do iPad que acabou por atingir 15 milhões de unidades antes do lançamento de seu sucessor, iPad2?

Se a RIM quer continuar a apostar fora do mercado corporativo deve aprender e adoptar métodos diferentes de abordar o mercado de consumo, olhando para os lançamentos de PlayStation (Sony), e da Wii (Nintendo) e para a máquina de RP perfeitamente oleada e controlada da Apple.

(*) Manager da Greenwich Consulting

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.