Para os leitores do TeK não foi uma surpresa o valor das ações do Facebook ter entrado em queda livre, desde que a empresa chegou ao Nasdaq e é mesmo previsível que a trajetória se mantenha.



A opinião foi recolhida na votação que mantivemos online nas últimas semanas, na qual participaram 710 leitores. Para a maioria dos que votaram e aceitaram partilhar a sua opinião relativamente à operação de dispersão de capital da maior rede social do mundo, o preço das ações ainda vai descer mais.



Só nas duas primeiras semanas à cotação, o Facebook perdeu 25% do seu valor, depois de se ter estreado na bolsa com um preço de 38 dólares por ação. 59% dos leitores acreditam que a trajetória das ações continuará a ser descendente.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Já 28% preferem sublinhar que o resultado negativo da operação era previsível, uma vez que o valor de colocação da empresa no mercado era demasiado alto e isso comprometeu a margem de valorização.

Uma percentagem mais pequena dos leitores (12%) mostra-se mais otimista e opta por destacar que será uma questão de tempo até que as ações voltem a valorizar, atribuindo mais valor à empresa.



Entretanto, já está online uma nova votação. Um relatório divulgado esta semana pela Symantec sublinha uma conclusão que outros estudos também têm destacado: a preferência de quem cria malware está a deslocar-se do Windows para outras plataformas. O peso dos vírus e outro malware dirigidos ao sistema operativo da Microsoft continua a garantir lugar de destaque, mas em ambientes móveis e fixos os alvos começam também a ser outros.



Gostaríamos de perceber se esta constatação também é válida para a experiência pessoal dos nossos leitores. Está lançado o convite… vote!

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.