Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancos são as 12 aldeias abrangidas por este projeto, apresentado na aldeia de Castelo Rodrigo. De acordo com os dados partilhados, cerca de 6 mil lares e empresas vão beneficiar diretamente deste investimento.

Durante a apresentação, o presidente da Altice, Alexandre Fonseca, referiu que a iniciativa vai permitir “preservar o nosso património, a nossa cultura, a nossa história”, num futuro "que também se faz de tecnologia".

Num comunicado divulgado à comunicação social, a Altice garante que o projeto vem capacitar estas aldeias “de uma tecnologia que as prepara para dar resposta a qualquer projeto de investimento na área do setor terciário ou qualquer iniciativa mais arrojada na área da inovação". O turismo é uma das áreas que se pretende melhorar através deste protocolo.

tek aldeias historicas

As aldeias abrangindas neste acordo vão beneficial de uma cobertura de fibra ótica superior a 95%, que a Altice garante que é uma "cobertura idêntica e nalguns casos até superior à da área metropolitana de Lisboa, do Porto ou de Braga". A rede Wi-Fi que vai ser instalada nas ruas tem uma velocidade de 200 mbps.

Este investimento está em linha com a estratégia da Altice Portugal, que prevê a cobertura em fibra ótica de última geração de 5,3 milhões de casas portuguesas até 2020. Em janeiro deste ano a MEO já tinha mais de 1 milhão de clientes com fibra ótica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.