A plataforma Fibrenamics Green, criada em parceria pela Universidade do Minho e pelo Centro de Valorização de Resíduos de Guimarães, está entre os 25 finalistas aos prémios REGIOSTARS 2020 da Comissão Europeia e concorre na categoria “Crescimento Sustentável: economia circular para uma Europa Verde”.

A Fibrenamics Green foi criada para dar resposta aos milhões de toneladas de resíduos industriais que a União Europeia produz anualmente e que são considerados lixo. O objetivo é impulsionar a conversão dos resíduos em produtos inovadores de elevado valor acrescentado, por incorporação de ciência, tecnologia e design. “O nosso trabalho só é possível graças ao apoio da União Europeia,” afirma Raul Fangueiro, Professor da Universidade do Minho e Coordenador da Fibrenamics Green em comunicado.

Ao todo, a plataforma colaborativa reúne 20 investigadores, mais de 100 agentes empresariais parceiros e um Green Think Tank composto por 80 designers. Através dela foram também criados sete concursos de criatividade, sendo também responsável pela exposição de 5 obras de arte produzidas com resíduos. A Fibrenamics Green já apresentou 150 candidaturas a vários concursos e envolveu mais de 500 participantes em ações de demonstração de tecnologias.

“O mote do projeto Fibrenamics Green diz tudo: do lixo para o mercado através do conhecimento”, afirma Sofia Colares Alves, Representante da Comissão Europeia em Portugal citada em comunicado, acrescentado que a plataforma resume o que Bruxelas “vê como caminho a fazer para a sociedade que queremos: mais justa, mais respeitadora do ambiente, mais digital e resiliente”.

O projeto nacional, cofinanciado pela União Europeia através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, enquadrado no NORTE 2020, originou também duas spin offs. A SlateTec, criada pela empresa Lousas de Valongo, dedica-se à produção de ecocompósitos para a valorização de resíduos produzidos na extração da ardósia. Já a Givaware é especializada no desenvolvimento de produtos através de materiais sustentáveis de acordo com os princípios da economia circular.

Face à necessidade de implementação de modelos de circularidade em empresas industriais produtoras de resíduos, a Fibrenamics Green tem neste momento vários projetos one-to-one em curso com a captação de 2,5 milhões de euros para I&D.

Os vencedores dos REGIOSTARS 2020 serão conhecidos a 14 de outubro, em Bruxelas, durante a European Week of Regions and Cities. Todos os 25 projetos que concorrem aos prémios podem ser consultados no website da iniciativa da Comissão Europeia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.