[caption]Nome da imagem[/caption]
Os Estados Unidos surgem na segunda posição da lista e a Itália fecha o top3, desta contagem que ultrapassa os 150 milhões de partilhas. Se a análise tiver em conta a dimensão de cada país (numa análise per capita), os resultados mudam, como os Emirados Árabes Unidos a revelarem uma maior procura de conteúdos não legais.

Nestes rankings, integrados no estudo da MarkMonitor, os "piratas que se seguem" são Israel e a Estónia. Portugal está afastado dos lugares de liderança numa e noutra análise. Nos filmes integrados nesta lista de 16 blockbusters contam-se Frozen, The Hobbit, ou os Jogos da Fome.


O mesmo estudo analisa os impactos económicos da pirataria e conclui que, só na Holanda, as partilhas ilegais destes conteúdos resultaram em perdas de 78 milhões de euros. A pesquisa conclui ainda que o eDonkey e o BitTorrent são as principais plataformas de partilha de conteúdos, com destaque para o BitTorrent.


O estudo está disponível online para consulta, em holandês.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.