A tecnologia tem permitido aproximar e integrar os vários ecrãs que cruzam as nossas vidas. O ecrã do telemóvel, do PC e da TV já não são espaços fechados, sem comunicação entre si. Cada vez mais os conteúdos são pensados numa perspetiva multiplataforma, capaz de acompanhar um utilizador em constante movimento.



Os serviços de TV por subscrição são uma das provas desse esforço crescente para levar o conteúdo…a todo o lado. É sobre este tema que falamos na montra de hoje, fazendo uma viagem pelas ofertas dos operadores e pelas possibilidades que têm introduzido para aceder aos serviços de TV que disponibilizam através de outras plataformas.



A Zon foi a operadora a apresentar mais recentemente novidades nesta área. A empresa anunciou esta semana que já permite aos clientes ter acesso à (parte) da sua oferta de TV a partir do PC.


Acessíveis para ver no PC ficam 33 canais, com emissão simultânea com a TV e cerca de mil títulos do videoclube. Os filmes alugados na TV ou no PC passam a estar disponíveis nos dois ecrãs e em breve em três, já que a Zon promete estender em breve as novas funcionalidades ao iPad, o tablet da Apple.


Na oferta de canais de TV os clientes da operadora podem encontrar conteúdos para crianças, música, viagens e filmes.


No mesmo dia a Zon anunciou a disponibilidade de outras funcionalidades que permitem interagir com o serviço de TV no PC, ofertas que alguns concorrentes já disponibilizavam também. A possibilidade de agendar gravações na Zon Box é uma das valências, outras são a consulta do guia de programação ou a pesquisa de conteúdos. As novidades estão disponíveis de forma gratuita para quem já utiliza o serviço Zon Iris, a plataforma de televisão que a operadora comercializa desde janeiro.


Mas as funcionalidades que a Zon acaba de estrear, o principal concorrente - o Meo - também oferece. Lançou-as em março, depois de alguns meses em modo piloto, com um leque inicial de 17 canais.


Atualmente a oferta cresceu e permite ter acesso a um máximo de 40 canais, mas paga-se.
Nesta lógica de integração dos três ecrãs: TV, PC e telemóvel, a PT oferece três produtos principais. O Meo Online Videoclube permite aceder à oferta de filmes e outros títulos disponíveis na secção de videoclube, para já apenas no PC. A disponibilidade da proposta para telemóvel e tablet está prometida para breve mas ainda não está disponível. Cada conteúdo alugado pode ser exibido num máximo de três equipamentos em simultâneo.


Juntam-se a esta opção o Meo Online Total e o Meo Online Mobile. O primeiro dá acesso a um máximo de 40 canais de TV no PC, no telemóvel e no tablet e ao Meo Videoclube e tem um custo mensal de 8 euros. O segundo leva uma seleção dos canais disponíveis na TV para o telemóvel e é no fundo um serviço de Mobile TV tarifado ao dia ou à semana: 0,99 e 4,99 euros, respetivamente. A subscrição de qualquer um dos serviços tem um período de fidelização de um mês.



O Meo Online também permite o agendamento de gravações. Seja através do PC ou do telemóvel é possível dar ordem de gravação, embora não seja possível ver o conteúdo gravado noutro suporte, só a partir da Meobox. À semelhança do que acontece na TV, o Meo Online também permite voltar ao início de um programa ou retroceder algumas horas para recuperar a emissão que ficou nesse espaço.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Saltando para a oferta da Vodafone, é possível encontrar também aqui a maioria destas funcionalidades. Tal como as duas concorrentes já referidas, a operadora também leva o serviço de videoclube para o PC. Os utilizadores que acederem ao catálogo de filmes por esta via têm à disposição uma seleção de títulos adaptados às características do ecrã do PC. O serviço também já suporta filmes em HD. A opção também está disponível no telemóvel, mas apenas para equipamentos Vodafone 360 e uma vez feito o download da aplicação na App Store da operadora. Para breve estão previstas versões para iPhone e Android.



Sem grande alarido, a operadora adicionou recentemente à oferta a possibilidade ver TV em direto no PC. Para já a possibilidade cobre apenas 15 canais da grelha, mas como se sublinha no site está em versão experimental, unicamente acessível a clientes Tv Net Voz. Tal como na oferta da Zon, pelo menos para já, o acesso a esta possibilidade não tem custos. Compatível com Windows e Mac a extensão do serviço de TV ao PC inclui os canais generalistas e alguns dos mais populares em diversos segmentos, como pode ver-se no quadro.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Fechamos com a Optimus, que em setembro também passou a disponibilizar a funcionalidade de videoclube online. Estão disponíveis mais de três centenas de filmes, incluindo títulos em alta definição, explicava a empresa à data de lançamento da opção. As compras podem ser pagas através da conta móvel, do multibanco ou de PayPal.



Na oferta Optimus Clix também é possível usar o telemóvel para agendar gravações de programas. A ordem de gravação pode ser dada a partir de um equipamento ligado a qualquer uma das redes móveis disponíveis e não apenas a partir da rede móvel associada ao operador que presta o serviço de TV por subscrição.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Para usar a possibilidade os clientes da operadora só têm de ter uma box DVR. A ordem de gravação remota também pode ser dada a partir do PC. Num e noutro caso a possibilidade é gratuito para clientes Optimus Clix.



Continua por disponibilizar a possibilidade de ver TV em direto - emissão simultânea com a do televisor - no PC.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico



Nota de redação: Revista informação sobre as características dos serviços Optimus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.