Existem mais de 500 mil planetas menores no sistema solar e a grande maioria dos descobertos nunca chega a receber um nome. Foi o que aconteceu ao (225088) 2007 OR10 quando foi classificado em 2017 por um grupo de cientistas que o identificou na sua órbita ao Sol, para lá de Nepturno, anotando que tem uma cor avermelhanda, cerca de 1.200 quilómetros de diâmetro, é gelado e tem uma atmosfera que é provavelmente constituída por metano.

Apesar da sua dimensão relativamente pequena face aos principais planetas do nosso sistema solar - tem metade do tamanho de Plutão que já foi considerado demasiado pequeno para fazer parte da lista dos planetas principais - os astrónomos que descobriram o 2007 OR10 dizem que é o maior dos "não nomeados" e querem escolher um nome para o designar. Mas não o querem fazer sozinhos e por isso abriram uma votação a todos os internautas para ajudarem na decisão.

Para já há três opções, onde cada pessoa pode votar, e depois o nome vencedor será submetido à União Astronómica Internacional e ao Minor Planet Center (MPC) , que têm de aprovar o nome oficial que ficará a fazer parte dos registos. A votação acaba a 10 de maio deste ano.

Como foi descoberto o planeta na cintura de Kuiper

Localizado na cintura de Kuiper, o 2007 OR10 foi descoberto  quase por acaso por  uma aluna da Caltech que estava a preparar a sua tese, Meg Schwamb, que trabalhou depois com o orientador e outro colega. Está nomeado como um dos 10 maiores objetos nesta área do espaço onde milhões de detritos que resultaram da formação de planetas e do sistema solar circulam na órbita do Sol e onde outros planetas menores têm a sua "residência", como é o caso de Plutão e outros planetas identificados, nomeadamente Caronte, Éris e Sedna.

NASA anuncia que Plutão tem o “céu azul” e “água congelada”
NASA anuncia que Plutão tem o “céu azul” e “água congelada”
Ver artigo

Nos últimos anos o  2007 OR10 tem sido estudado para se perceber melhor as características do planeta que já recebeu a alcunha de "Branca de Neve" num post publicado por um dos astrónomos, mas a verdade é que é mais avermelhado do que branco, apesar de possuir uma superfície gelada.

Para a escolha das três hipóteses de nomes que estão a votação os astrónomos tiveram de usar a regra da União Astronómica que definiu para a cintira de Kuiper a designação de nomes de figuras mitológicas, e por isso temos Gonggong, um deus da água chinês; Holle, uma deusa europeia do inverno ligada à fertilidade e ao solsticio de inverno; e Vili, uma divindade nórdica, irmão de Odin, que terá ajudado a matar um gigante para criar o universo

Pode deixar o seu voto no site do 2007 OR10. Para já quem está à frente é o Gonggong.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.