Gerir milhares de dados de sensores, imagens, simulações e informação estatística, numa dimensão temporal, é um desafio para as ciências da Terra, dando aos geólogos, oceanógrafos e astrónomos algumas dores de cabeça adicionais. Foi por isso que nasceu o projeto EarthServer, que está a disponibilizar aos investigadores novas ferramentas para manipular de forma fácil grandes volumes de informação. 

A iniciativa junta vários parceiros, entre os quais a NASA, e está focada na criação de data cubes, em 3D ou mapas 2D para facilitar a visualização de dados, usando a tecnologia para aprofundar as dimensões necessárias.

O projeto foi influenciado por outras iniciativas, como o Big Earth Data standards e o Open Geospatial Consortium, assim como o Inspire, e a segunda versão, que arrancou em maio deste ano, que quer chegar ainda mais longe e gerir um volume maior de dados. O plano é agora que o utilizador possa manipular os dados de forma interativa e começar a trabalhar na fronteira da visualização 4D open source.

[caption][/caption]

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.