A iniciativa da <Academia de Código_Júnior>, e que conta com o apoio da Direção-Geral de Educação (DGE), oferece a 100.000 crianças do 1º ao 6º ano a possibilidade de aprenderem programação.

O objetivo é preparar as crianças para uma sociedade digital, combater o insucesso escolar, desenvolver o pensamento computacional, raciocínio lógico e a capacidade de “problem solving” com a introdução às Ciências da Computação.

As escolas interessadas em ter Ciências da Computação na sua oferta curricular devem candidatar-se até 7 de outubro no site destinado para o efeito. O projeto está desenhado para que qualquer professor possa ensinar a programar, garante a <Academia de Código_Júnior>.

O programa está dividido numa componente online com vídeos, jogos e exercícios de programação - através da plataforma Blanc - e outra offline com jogos interativos.

Ao todo, no ano letivo 2017/18, as crianças dos 6 aos 12 anos jogaram 208.442 níveis de jogos, foram criados 11.625 projetos de programação por blocos na plataforma Blanc e respondidos 8.116 quizzes sobre programação. “Chegámos a mais de 30.000 crianças, ajudando-as através da Programação, a desenvolverem o raciocínio lógico e cognitivo e ao mesmo tempo promovendo a inclusão social na sala de aula através dos nossos conteúdos. Em muitos casos os resultados na disciplina de Matemática melhoraram substancialmente”, aponta João Magalhães, CEO da <Academia de Código_>. “Na sequência deste sucesso, este ano abrimos 100.000 vagas”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.