Os dispositivos autónomos fazem parte do projeto de investigação ambiental Argo, lançado no ano 2000 com o objetivo de analisar a temperatura e salinidade dos oceanos.

Os Argo Floaters, como se chamam os dispositivos, existem em vários modelos, com capacidades variadas. Com entre 20 a 30 quilogramas, “navegam” normalmente a uma profundidade de até 2.000 metros e a cada 10 dias surgem na superfície para “oferecer” os dados recolhidos.

[caption][/caption]

A partir do site é possível conhecer o projeto em maior detalhe e ver os mapas onde os dispositivos se encontram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.