Mais do que uma moda passageira nos meandros da tecnologia, os drones vieram para ficar e são até uma ferramenta de trabalho para muitos profissionais de imagem (e não só). Mas, e se quisermos apenas um modelo para brincar, sem ter de gastar muito dinheiro?

A solução poderá ser procurar um “drone-brinquedo” como o são os modelos que sugerimos na galeria abaixo. E chamamos-lhes assim porque estes drones são efetivamente brinquedos, equipamentos de tecnologia pensados para captar vídeos e fotos num tom de uso em lazer e sem grandes ambições ao nível da qualidade de imagem e longe do desempenho de drones como o Mavic Air, por exemplo, eventualmente o modelo mais avançado no segmento de lazer da DJI.

De um drone com preço abaixo da centena de euros não podemos esperar funcionalidades ao nível dos melhores e mais caros, obviamente, mas pode acreditar que estes brinquedos acabam por ser uma forma muito eficaz de entrar no mundo dos drones, antes de avançar para uma solução mais avançada.

Clique nas imagens para ver todos os detalhes dos drones com preços abaixo de 100 euros

Ass diretrizes de funcionamento são, basicamente, as mesmas, apesar de num nível de utilização de entrada. Encontra aqui modelos controlados pelo smartphone ou por comandos de rádio e que incluem módulos GPS, captação de vídeo a 720p e mecânicas de voo e controlo muito aproximadas às que se praticam em modelos mais avançados.

Entre as vantagens listamos a leveza e portabilidade da maior parte destes drones, sendo assim possível levá-los facilmente no bolso ou numa mochila pequena, o fator diversão e até a qualidade de imagem nos vídeos tendo em conta o preço.

Por outro lado, são vários os pontos em que um drone a este preço fica longe de outros mais “entusiastas”: duvidamos que consiga encontrar um modelo com autonomia superior a oito a dez minutos, o alcance é limitado e a resistência a ventos fortes deverá ser praticamente nula. Compreende-se, no fundo, visto que estes não são mais do que algo equivalente aos selfie drones, os equipamentos do género pensado de origem para captação de fotos e vídeos nesse modo de autorretrato.

Seja como for, reforçamos a ideia de que o fator diversão é imenso com um gadget como estes na mão. Pode voar na praia sem chamar demasiado a atenção, ligar, levantar voo e aterrar sao processos simples e rápidos e, ao fim do dia, terá fotos e vídeos de férias sob uma perspetiva diferente e original.

Sob o ponto de vista legal, se o seu drone-brinquedo pesar menos de 250 gramas e os seus voos ocorrerem a 30 metros de pessoas e bens – numa praia vazia ao final da tarde, por exemplo –, em teoria não irá precisar de solicitar qualquer licença às autoridades competentes.

Contudo, se nos seus momentos de férias desejar voar em espaços com mais de 12 pessoas presentes ou a altitudes/distâncias acima dos 100 a 120 metros, entre outras condições, então o mais prudente será requerer a respetiva permissão oficial. Está tudo no site Voa na Boa, uma grande ajuda para quem está ligado ao mundo dos drones, de uma forma ou de outra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.