Desde o acesso à rede Internet, natural para estabelecer a ligação, à sua localização exacta, contactos, fotografias e possibilidade de gravação de áudio, a lista de permissões exigidas por muitas aplicações é enorme. E desproporcionada.

Basta olhar com atenção para o detalhe de funcionalidades exigidas pelas apps antes de as instalar para perceber que o risco de violação da privacidade é elevado. E a decisão possível é apenas de instalar ou não a aplicação.

O site
PrivacyGrade dedicou-se a analisar a os requisitos de privacidade de mais de um milhão de aplicações Android e a publicar os resultados, classificando-as com notas que vão do A+ ao D, para as que têm as priores práticas.




O objectivo é permitir aos utilizadores perceberem o tipo de exigências feitas pelas aplicações e saberem gerir melhor a questão quando as estão a instalar, em vez de carregarem rapidamente no botão aceitar para terminar a instalação.




Entre as aplicações com pior classificação estão apps para crianças, como o My Talking Tom, ou o popular jogo Fruit Ninja.




Existem cerca de 60 funcionalidades que os programadores da plataforma Android podem gerir, com a autorização dos utilizadores, desde o acesso a contactos, a lista de chamadas, o microfone e câmara de vídeo, entre outras, e muitas acabam por ter a autorização de acesso sem estarem directamente relacionadas com o propósito da aplicação.



As autoridades norte americanas têm seguido alguns casos e há já multas aplicadas por recolha e utilização excessiva de informação. A rede social Path foi multada em 800 mil dólares em 2013 por recolher os contactos telefónicos da lista dos utilizadores e este ano o site Yelp foi também castigado em 450 mil dólares por recolher informação de localização de utilizadores menores.




Na análise do site PrivacyGrade é possível ver que a grande maioria das apps pede o acesso aos contactos, mensagens de texto e microfone.



A prática não é limitada às aplicações Android e existe também nas plataformas iOS, Windows e BlackBerry, embora não seja alvo de análise neste site. uma análise mais abrangente da AVG mostra que 25% das 100 aplicações mais descarregadas nas três principais lojas não divulgam as politicas de privacidade.




Se quer saber um pouco mais sobre o que as suas aplicações Android sabem sobre si vale a pena passar pelo site PrivacyGrade e fazer uma pesquisa. Da localização exacta à possibilidade de enviar mensagens ou de alterar a sua lista de contactos, as permissões exigidas pelas aplicações são muitas. E assustadoras....

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.