Começámos pelos jogos (mini), passámos pela colaboração de duas formas e terminámos “entre línguas”. Pelo meio ainda houve messaging e mais jogos. Foi espreitando as nossas sugestões à medida que foram apresentadas durante os últimos dias? Pode vê-las ou revê-las já a seguir, nas proximas páginas.

 

Jogo do Galo e Paciência têm versão mini na caixa de pesquisas do Google

Não é nada que tenha que instalar, mas pode com certeza tomar o lugar de uma ou outra aplicação. Afinal basta fazer uma pesquisa no Google, seja no computador ou num qualquer dispositivo móvel.

Ótimos para passar tempo (mas péssimos para a produtividade no trabalho, não se esqueça), o Jogo do Galo e da Paciência, entre outros, estão agora literalmente à distância de um clique, ou melhor dizendo da escrita de alguns carateres e de um enter.

Basta aproveitar a caixa de pesquisa do motor de busca Google para escrever aquilo que pretenda jogar. Mas em inglês: experimente Tic Tac Toe para o Jogo do Galo e Solitaire para a Paciência.

Se tudo correr bem surge logo abaixo da caixa de pesquisa uma "área de jogo".

Do conjunto das novas adições "jogáveis" para desktop e dispositivos móveis faz igualmente parte o Cara ou Coroa - em inglês Flip a Coin.

Veja a próxima app

Crowdsource é um pedido de ajuda da Google à sua comunidade de utilizadores

A tecnológica de Mountain View decidiu centralizar todos os seus mecanismos de colaboração coletiva numa nova aplicação móvel à qual chamou Crowdsource.

A Google criou uma nova aplicação móvel onde pretende centralizar todos os contributos da sua comunidade de utilizadores. Na app, a que decidiu chamar Crowdsource, é possível ajudar a empresa a melhorar os seus serviços de tradução, reconhecimento automatizado de escrita manual e transcrição de sinais através de sugestões próprias que ficam dependentes de aprovação.

Naturalmente, a Google tem vários mecanismos de inteligência artificial encarregues de todas estas tarefas, mas como o Facebook já mostrou, por vezes, não é a melhor ideia deixá-los trabalhar sozinhos.

De acordo com a descrição da app, "cada uma destas tarefas não lhe levará mais do que cinco a 10 segundos" e ajudará a melhorar serviços que milhões de pessoas utilizam diariamente em todo o mundo.

Em troca, a Crowdsource vai "recompensá-lo" com pontos que podem ser consultados no separador "Contributos". Os pontos não podem ser trocados por qualquer tipo de extra ou subscrição premium, mas fica a sugestão para uma atualização futura.

A aplicação está disponível para Android e não tem qualquer custo.

Veja a próxima app

Nova app da NASA transforma utilizadores em "cientistas civis"

A NASA está a desafiar os utilizadores a prestarem mais atenção ao que os rodeia e, ao mesmo tempo, a ajudarem a comunidade científica a melhor compreender o mundo onde vivemos.

Chama-se GLOBE Observer e pretende transformar os utilizadores em “investigadores de campo”. O objetivo desta app gratuita é recolher imagens que possam ajudar estudantes e académicos das Ciências nas suas investigações sobre a Terra, ao servirem de complemento aos dados recolhidos pelos satélites.

A NASA desafia os utilizadores a captarem imagens dos céus e das nuvens. Estas imagens irão ajudar estudantes e cientistas de todo o mundo a estudarem o nosso planeta e os seus fenómenos, como, por exemplo, o das alterações climáticas.

Depois de carregadas na app, estas imagens são então integradas numa base de dados da GLOBE, onde podem posteriormente ser acedidas pela comunidade científica mundial.

Através da GLOBE Observer, os “cientistas civis” classificam o céu como limpo ou nublado, e, neste último caso, caracterizam as nuvens que veem. A app preenche automaticamente dados relativos à localização e à hora.

Não é necessária internet para captar as imagens através da app, apenas para a submeter à avaliação dos peritos da GLOBE, que publicarão as imagens no site do projeto.

A GLOBE Observer está disponível para Android e para iOS.

Veja a próxima app

Agora pode fazer videochamadas no Messenger...dentro da janela de chat

O vídeo no Messenger não é novidade para ninguém, mas agora não tem que sair da janela da conversa para poder realizar uma videochamada. A nova funcionalidade é mais um passo do Facebook em direção às suas ambições: afirmar-se cada vez mais como uma plataforma multimédia.

Chama-se Instant Video, ou Vídeo Instantâneo, em português, e foi apresentada hoje pelo Facebook. Atualmente, quando faz uma chamada de vídeo através do Messenger a janela do chat é automaticamente “eclipsada”. Com a nova funcionalidade vai poder ver e falar com um dos seus amigos ao mesmo tempo que pode comunicar com eles via texto.

De acordo com informações oficiais, a nova ferramenta será materializada num pequeno add-on no canto superior direito da janela do chat. No entanto, o Instant Video só poderá ser ativado quando ambos os interlocutores estiverem na janela de conversação simultaneamente.

O vídeo é recebido “mudo” por pré-definição, podendo o som ser ligado se o utilizador que o recebe assim quiser. No entanto, não é dito se a chamada de vídeo pode ser recusada.

O Facebook diz que esta atualização é o reflexo da “ubiquidade” do vídeo e que é ideal para, por exemplo, observar a reação de um amigo a uma mensagem enviado pelo chat.

O Instant Video está disponível apenas nas mais recentes versões do Messenger para iOS e Android.

Veja a próxima app

Deus Ex é a última aposta da Square Enix para a série de jogos móveis "Go"

Depois dos sucessos premiados de Lara Croft Go e Hitman Go, a Square Enix decidiu juntar o universo de Deus Ex à sua série de jogos móveis. A app já está disponível para Android e iOS.

A Square Enix continua a apostar na adaptação dos seus jogos mais populares às plataformas móveis. Depois de levar Tomb Raider e Hitman aos smartphones e tablets, a editora decidiu que era altura de transformar Deus Ex num jogo portátil.

E assim, à semelhança dos outros dois títulos, também este último foi reinventado num jogo de puzzles com base em jogadas por turnos, passando a integrar a premiada série "Go" da empresa japonesa.

No entanto, as semelhanças ficam-se por aqui. Neste jogo, o objetivo é "desvendar a conspiração por de trás de um plano terrorista" com o protagonista Adam Jensen através dos 50 níveis que compõem o modo história.

Uma das suas maiores valências será a capacidade que o agente tem para manipular o ambiente a seu favor com recurso a técnicas de hacking que o ajudarão a eliminar os vários inimigos espalhados pelo cenário. Para além disso, existem também alguns superpoderes que ajudarão a sua personagem a ultrapassar de forma mais rápida alguns dos obstáculos que o vão tentar atrasar.

Caso se canse do modo história, a Square-Enix compromete-se ainda a adicionar um quebra-cabeças novo em todos os dias úteis da semana.

O jogo foi lançado no passado dia 18 de agosto e está agora disponível para Android e iOS por 4,99 euros.

Veja a próxima app

Com a Lingvo Live não tem razões para não falar outras Línguas

Esta aplicação é um “Facebook dos idiomas e das culturas”, uma rede social na qual são publicadas traduções, factos sobre outros países e os seus costumes, tudo por meio de interação entre utilizadores dos “quatro cantos da Terra”.

Se é um aficionado das Línguas estrangeiras e gosta de conhecer as tradições, hábitos e costumes de outros países então devia espreitar a Lingvo Live. É uma app mobile (e também disponível na web) para Android e iOS. Os membros do Lingvo têm acesso gratuito aos Dicionários Collins de Português, Espanhol e Inglês.

A empresa disse ao TeK que, por agora, as traduções são apenas feitas em Português do Brasil, tendo em conta o peso da base de utilizadores brasileiros, que supera a dos portugueses. No entanto, a criado da Lingvo, a ABBYY, deu a entender que o Português de Portugal pode ainda vir a ser integrado na app.

Para além dos dicionários Collins, a Lingvo fornece ainda um “dicionário urbano”, no qual são reunidas as expressões coloquiais e expressões idiomáticas.

Apesar de todos estes recursos poderem ser acedidos gratuitamente, os utilizadores podem subscrever a versão premium da app, através da qual se pode aceder aos dicionários mesmo em modo offline. A subscrição custa 2,99 dólares por mês ou 12,99 dólares por ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.