O Messenger sempre foi a ferramenta de conversação do Facebook, mas se nasceu integrada na aplicação original, esta acabou por se tornar independente, ou seja, os utilizadores já não precisavam de entrar na rede social para enviar mensagens a amigos e familiares. O Facebook poderá ter novos planos para a app de mensagens, regressando às origens e à sua reintegração da app original.

Segundo avança o Gizchina, citando a investigadora Jane Manchun Wong, especialista em descobrir funcionalidades que ainda não foram lançadas na aplicação do Facebook, foi descoberta uma interface da aplicação com o Messenger integrado. Atualmente, o ícone disponível na app da rede social abre o Messenger à parte, ou conduz os utilizadores para a loja de aplicações para fazer o seu download. Mas como se pode ver nas imagens, as conversações estão novamente integradas na app principal.

Apesar de ser provavelmente um teste, disponível para um número limitado de utilizadores, o Gizchina avança com a teoria de que a reintegração do Messenger no Facebook poderá evitar que os utilizadores gastem espaço e recursos no smartphone em duas aplicações. E que poderá ser uma medida para otimizar a experiência em smartphones menos poderosos e com pouca memória e armazenamento interno.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.